quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

PARAÍBA FM - O ÚLTIMO DOS MOICANOS

Mesmo não concordando com muitas falas e tendencias Cajazeirenses pelas ondas da Paraíba FM, não podemos nos calar com essa troca repentina, ou seja a extinção da Paraíba FM. Gutemberg e cia. fizeram, apesar de tudo, um diferencial no meio dos iguais, dos patrocinados palacianos. Nesses dois últimos anos a única rádio que se mostrou oposição governamental foi a PB FM. A única que mostrou outro lado, a única que teve coragem de cobrar soluções, esclarecimentos dos "empregados" do povo que ocupam cargos políticos nos governos estadual e municipal. O único meio que os descontentes com o governo estadual podiam se valer. O último dos moicanos na comunicação paraibana. Em qual sintonia poderemos mais ouvir Helder Moura, Clilson Jr, Nadja Palitot, Gilvan Freire? Oposição calada é ruim para o povo, ruim para o jornalismo e para os jornalistas. Ruim para o próprio governo que não vai ter mais em quem atirar "pedras". O último dos moicanos fecha seus microfones sabe-se lá por que? Há quem diga que foi barganha, há quem diga que é audiência, que é custo nesses dias ruins de faturamento. Daqui pra 2014 especulações não faltarão. Quem estiver disposto a dar uma de vidente ou interceptador de pensamentos que tente entrar na mente de Eduardo Carlos e decifre o jogo da mudança. Mas o fato que mais pode chocar a imprensa paraibana não são as possíveis demissões na Paraíba FM. Não. O fato é que com a homogeneidade que vai imperar a partir de agora, o nível tende a cair além do que já, infelizmente, temos hoje. A disputa salarial desaparecerá, a mesmice prevalecerá. Todos serão iguais após o desencarne da Paraíba FM. Haverá quem celebrará, mas pobre de quem assim fizer. Não sabe que ele perderá seu valor também. Se é que tem algum. No meio dos iguais não há como valorar, não haverá discernimento do melhor ou pior. Não haverá. E quem ainda conseguir mirar seu tapete logo abaixo dos pés, é bom que o vigie. Ele pode ser puxado a qualquer momento, assim como, certamente, acontecerá nesta sexta. Um alerta: a partir de segunda, os paraibanos ouvirão a CBN em frequência modulada. Um jornalismo limpo e decente para ser comparado com algo que é praticado, em nosso estado, que alguns insistem em classificar como jornalismo. Conteúdo bom com som bom... Estaremos de ouvidos ligados!!! O gaiato de plantão pra não perder a viagem grita lá da copa: o avião caiu em Campina, mas parece que acertou no Sistema Canjiquinha.

12 comentários:

Anônimo disse...

Acredito que o Bucho esteja um pouco equivocado nesse aspecto e nessa mudança de programação,basta buscar no Google CBN FM e verá que o jornalismo que é feito pode ser encaixado em qualquer patamar politico inclusive oposicionista. A grade pode ser quase que na totalidade formada por profissionais locais e com prioridade para o jornalismo 24hs por dia,creio que a principal mudança seja que deixarão de executar músicas de gosto e qualidade extremamente duvidosa,wesleys,aviões e tantas outras cópias de cópias perderam seus espaços "GRAÇAS A DEUS" e ganha espaço a notícia,podem anotar o que eu disse aqui: Na CBN tanto se tem espaço para ser de situação ou oposição,só que agora com muito mais tempo e qualidade para a notícia

Anônimo disse...

ôxe... Que notícia boa!!! Muito acertada a decisão. A CBN será a PBFM sem músicas, que é o que atrapalha a audiência dessa emissora. O formato CBN em FM agradará muito mais, com certeza. Demissões? Faz parte dos ajustes. E na PBFM só tem gente boa, que não fica desempregada por muito tempo.

Anônimo disse...

Adorei a notícia. Não pelo fim da Paraíba Fm, mas pela chegada da CBN Fm.

Anônimo disse...

Não precisa ser vidente, nem interceptador de pensamentos para entender a mente de um empresário. Se algo está atrapalhando o seu negócio, elimina-se o obstáculo o mais rápido possível, que tempo é dinheiro. Simples assim. Não me refiro ao Eduardo, mas ao piloto de uma certa lamborghinni. Quem mandou falar mal do shopping? Eu tava até estranhando tanta demora na rebordosa... E ela veio grande, avassaladora que é pra deixar bem claro onde jornalista pode e onde não pode se meter. Não entendo por que estão dando os créditos ao governador.

Anônimo disse...

É aquela história:,uma coisa é moer e torrar café, outra é fazer comunicação e jornalismo.
Cada macaco no seu galho!

EitaNós disse...

Já vai tarde! Durou até muito... Gostaria de saber só quanto EC gastou com advogados e processos gerados por esta trupe...
Pena que o pacote não foi fechado, deixaram biscoitos de fora...

Anônimo disse...

Ficamos tristes pelo 34 funcionários que foram demitidos, mas o Governador irá pagar tudo que ele está fazendo em 2014 e o dono do shopping um dia a casa cai,começaram a aparecer as rachaduras, fico indignada com no seculo que vivemos não existe liberdade para imprensa! Parabéns pelas postagens muito boas por sinal!

Jovem Pantanha disse...

uhuu!!!

Anônimo disse...

Engraçado como a Rede Paraíba de Comunicação é irrelevante no jornalismo. Principalmente no radiojornalismo. Nenhuma tentativa na área frutificou: Cidade Verde, 101 FM, Paraíba FM, CBN. Situação ou oposição, nunca teve audiência ou faturamento suficiente para se manter no ar.

Anônimo disse...

o q tá parecendo mesmo é q um certo político está fora da mesa diretora do senado,aí então........"...a fonte secou,quero dizer q entre nós tudo acaboou...."

Anônimo disse...

Não concordo com a noção de "jornalismo de oposição", mas os programas da 101, especialmente a Hora do Rush, eram uma ilha de independência que foi rapidamente engolida.

Apesar de gostar (e muito) de ter uma estação que não seja puxa-saco do governo, sempre achei muito estranho o fato de este ambiente ser criado dentro do sistema Cabo Branco. Outra coisa interessante é que o público dos programas radiojornalísticos certamente não era o mesmo da programação musical(que era sofrível).

Mesmo que alguns destes comentaristas sejam aproveitados na CBN, dificilmente terão o tempo e espaço para levantar as polêmicas e questionar o que precisa ser questionado.

Foi uma grande perda, mas estava bom demais para ser verdade.

Anônimo disse...

Só pra constar que a 101FM foi lider quando tinha a frente, profissionais de jornalismo, Célio Alves, Claudia Carvalho, Pe. Albeni, 12 horas 2010, Lider de Audiência. Bernado Filho, 18 horas Líder de Audiência. O Bregão era Lider de Audiência. Ainda não entendi de quem foi a decisão de desfazer um time Lider de Audiência...

Lamento pela forma como a politica interfere no jornalismo. E como tem ditos jornalistas,que interferem na politica pra se beneficiar. Não acredito que jornalismo deva ser institucionalizado, para isso existe a Secom, mas também não entendo como alguns, esgotam todas suas energias para levar o estado ao CAOS... Se pegassem dados e comprovassem aquilo que falam. E eu não estou falando do melhor, do ideal e utopico, mas de crescimento, de análises comparativas, isto sim mostra se um Governo esta no caminho certo ou não... Se as querelas politicas ficassem restritas aos 6 meses dedicados a campanha, o BRASIL DE TODOS, seria outro...