quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

ACORDO QUASE DE CAVALHEIROS

O que se revelou pelas tuitadas do nosso amigo Fabiano Faltando Gomes nada mais foi que um acordo daqueles que são feitos entre cavalheiros. Quase cavalheiros. Se o que Fabiano afirma é a pura verdade, a esperteza de Gutemberg ultrapassou os limites, ou seja, quebrou o acordão de recesso jornalístico entre as quase co-irmãs. A ira de Fabiano, via twitter, revela o desgosto com o quase amigo de profissão. Estranhamos que o sempre atento e perspicaz Fabiano não tenha desconfiado da possível quebra de acordo promovida por Gutemberg. Será que está desaprendendo? Ética em jornalismo é coisa em extinção. Acordo só no papel e de preferência registrado em cartório com firma reconhecida. Em se tratando de jornalismo e jornalistas, na Paraíba, a coisa é de vaca desconhecer bezerro e nem a seca do sertão é capaz de amolecer corações enrijecidos pela profissão e pelos interesses pessoais. O nosso leitor há de estranhar que não comentamos as escorregadas gramaticais de Fabiano, mas tendo em vista a ira cajazeirense versus cajazeirense, que deve estar nutrindo nosso colega radialista, decidimos não escrever nada. Nem mesmo sobre a conjugação do verbo "cumprir" escrita na primeira pessoa do Pretérito Perfeito quando, na realidade, deveria estar escrito na terceira pessoa do Presente do Indicativo. O resto vamos relevar. Se o que Fabiano "descarrega" em seu twitter aconteceu, ipsis litteris, mais nunca teremos recesso nas vésperas de fim de ano. Nós do Bucho Furado agradecemos reiteradamente a Gutemberg por já estragar nosso recesso do ano que vem. Quem vai querer fazer acordo de "cavalheiros jornalísticos" de agora por diante? Valeu Guto. Estamos de olho!!!

ACENTO SEM ASSENTO

Esse 'acento' que o pessoal da TV Cabo Branco veiculou não encontra assento em nenhuma cadeira das salas do antigo Mobral. Assento de sentar é assim mesmo como escrevemos: com "ss". Qual terá sido a reação do nosso Santo Protetor da Língua Portuguesa; São Francelino, ao assistir tal agressão linguística? Se ele presenciou essa aberração, deve ter perdido o feriadão de Natal com uma indigestão gramatical. O gaiato de plantão foi solicitado para dar sua humilde e contundente opinião sobre o destaque acima, mas confessou que devido ao espírito natalino que ainda paira na mente poluída dele, vai manter o silêncio e rezar pelos nossos colegas da Cabo Branco para fazerem a devida revisão em seus textos. Deveriam ter escrito também que escrever errado assim é um crime contra nossa sofrida Gramática. Estamos de olho e agradecidos ao seguidor do Bucho Furado, Thiago Diniz que nos enviou essa pérola televisiva.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

RESSACA DO NATAL?

Esse negócio de ser Jornalista não é pra qualquer um não. O indivíduo é obrigado a trabalhar nos feriados, no aniversário da esposa (que é mais importante que o próprio), no dia da apresentação dos filhos e muitas vezes quando está batendo o ponto de saída uma ligação estranha ao celular o convida a retornar aos ares gelados da redação. Esse efeito da ressaca com quase um ano de atraso que capturamos em pleno Natal do portal Giro PB é um bom exemplo das agruras da profissão. Acreditamos que coisas desse tipo devem acontecer por puro cansaço e um pouco de displicência é claro. Rezamos de pés juntos que demos vários "F5" para atualização da página na esperança de ser algum resquício de algum arquivo antigo daqueles que volta após fecharmos uma página. Coisas da informática. Mas o resultado é essa captura acima. Será que estão querendo alguma retrospectiva no portal GiroPB sem informar a nós "pobres" leitores? Estamos de olho e ainda sem encontrar uma explicação plausível.

MAIS RESSACA DO NATAL

O que nossos colegas do G1Paraíba quiseram fazer com o título que capturamos é um mistério para nós. Talvez tenha sido a pressa em publicar a notícia e correr pra casa. O homem atingiu duas o que? E por que finalizar que morre na Paraíba? Na realidade seria "morre em Sapé". Outra escorregada foi a tentativa de localizar o município de Sapé. Que região será esta do nosso Estado? Mata Paraibana? Talvez seja alguma denominação geográfica nova que ainda não temos conhecimento. Tá parecendo mesmo é mais uma escorregada cheia de ressaca de algum colega nosso do portal G1Paraíba. Tá bom dos chefes de redação implantarem a Lei Seca nas vésperas de feriado. E o gaiato de plantão deste blog grita lá da copa: os chefes são os primeiros a darem o mal exemplo. Estamos de olho!!!

CRASE DIVINA

Tudo bem que Deus é o ser supremo, está em todo lugar, vê tudo, em tudo está presente. Mas colocar uma crase antes do nome dele já é demais. Primeiro: Deus é um substantivo próprio e masculino. Dois motivos para não se crasear nada antecedendo Ele. Então qual teria sido o motivo de tamanha agressão às regras gramaticais? Desconhecimento da nossa Língua ou medo de algum castigo divino por não ter usado o acento? Não vamos nem comentar a falta de noção do tal ricardista em pedir pela vida do grupo dos desafetos e do portal em publicá-la. O gaiato de plantão grita lá da copa: isso não coisa de medo não, é coisa de ignorância gramatical mesmo. E não é a primeira vez que capturamos erros como este no MaisPB. Estamos de olho!!!

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

NATAL CHEGANDO E JORNALISTAS DESINFORMANDO

Chegando o Natal, o fim de ano, as especulações de fim de mundo e nossos colegas jornalistas simplesmente continuam em seus casulos de auto-suficiência. Resultado: vergonha no ar. Foi o que ouvimos pela Paraíba FM na manhã desta quarta. Alguns ditos estudiosos da Bíblia e religiosos em geral ocupam os microfones das rádios e das tvs para falarem de coisas sem raciocínio lógico apoiados em leituras superficiais e também movidos pelo instinto humano de pregar a desgraça como forma de seduzir ou converter pessoas. Dá um nó na garganta ouvir ou ver pessoas defendendo que um dia o mundo irá acabar procurando citações bíblicas que soltas ou mal interpretadas podem provocar desespero no ser humano. Muitos entrevistados afirmam e pregam catástrofes e nossos colegas jornalistas aceitam demonstrando o desconhecimento da própria Bíblia. Como acreditar em fim de mundo se o maior ser bíblico de todos, Jesus, afirmou que “os mansos herdarão a terra”? Registro em Mateus 5:5 e nos Salmos 37:11. Triste ver, ouvir nossos colegas aceitarem afirmações de religiosos como se estes não pudessem estar errados. Como se houvesse um impedimento em rebater alguma fala. Por puro desconhecimento do assunto, somos obrigados a ouvir asneiras como se o ser que tudo criou pudesse ter ira, pudesse destruir tudo que construiu, como se houvesse um ser tão poderoso que, em certos momentos, pudesse superar o próprio Deus. Quando alguns entrevistados propagam que Jesus é Deus ou vice-versa e nossos colegas se calam, revelam que não ouviram a palavra de Jesus quando, por várias vezes, fez pedidos a Deus. Não leram Lucas 23:34 que relata: Pai perdoa-lhes porque não sabem o que fazem. Seria Jesus falando com ele mesmo? Delírio de Jesus? Terremoto, enchente, vulcão, seca, mortes, guerras? Alguém em sã consciência acredita que essas coisas não são milenares? Que hoje são maiores que séculos atrás? Não conhece a história do planeta em que vive. Como é triste ver e ouvir a informação mal passada ou passada de forma errada. Erro de quem fala? Não. Erro de quem pratica o jornalismo como se fosse apenas um abrir e fechar de microfone onde é expelido todo tipo de desinformação. Estamos de olho e tendo certeza que o mundo não acabará, que Deus não é Jesus e que a evolução é certa. Não haverá retrocesso. Tem muita gente excretando ficção como se fosse realidade.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

FOMOS CONVIDADOS E ESTAREMOS LÁ

Mais uma oportunidade para um encontro de toda equipe do blog Bucho Furado e nossos colegas de profissão. Estaremos lá. Alguém duvida? Dicas: tomamos uma cervejinha ou um destilado com água de coco, gostamos de coca ou guaraná e qualquer pessoa mais atenta vai nos descobrir saboreando algum salgadinho. Aguardamos os cumprimentos de todos. Estamos de olho!!!

FIM DE SEMANA SANGRENTO I

Foram tantos erros de digitação e tantas agressões à nossa sofrida Língua Portuguesa que inspirou o título deste texto. É uma displicência generalizada que se perpetua entre os teclados espalhados nas redações do nosso estado. Pra não confundir muito o nosso leitor, com tantas capturas que fizemos, resolvemos dividir o "sangramento" que escorre das Gramáticas espalhadas pelas nossas livrarias e bibliotecas afora. É masculino considerado feminino, maiúscula digitada sem a mínima explicação, substantivo proparoxítono sem acento virando verbo paroxítono, acentuação não existente, indecisão no verbo, ex que virou presidente, e futuro tratado como presente. Ufa! Observe cuidadosamente as capturas abaixo, mas não fixe muito os olhos pra não se acostumar. Estamos de olho e sentindo uma certa vergonha da nossa classe.

FIM DE SEMANA SANGRENTO II

Essa postagem deixamos exclusivamente para o nosso colega Marcone Ferreira que, pelo jeito, está contratando alguém pra dar uma forcinha em seus textos. Não acreditamos que Marcone tenha se distraído tanto com os textos ao ponto de cometer tantas escorregadas. Marcone já deve estar pensando na folga de Natal ou Ano Novo pra colaborar tanto com o Bucho Furado. É maiúscula depois de dois pontos, letra trocada, verbo sem nexo e escrita como se estivesse falando de um lado pro outro da rua. Daquele jeito que a gente, as vezes, fala pra alguém noutra calçada, mas que, por causa do trânsito, a gente precisa gritar. Marcone bem que podia fazer uma turminha, pelas bandas da agonizante Arapuan, pra frequentar algum santuário do Santo Protetor da nossa Língua: São Francelino ou no confessionário da Beata Zara que todos conhecem mais como Zarinha. Estamos de olho!!!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

TV UFPB MENOS VIRTUAL, MAS...

O pessoal da UFPB colocou a ex-TV Virtual UFPB em canal aberto de maneira sofrível, mas colocou. Só que esqueceram de fazer o dever de casa completo. Há quase um mês no ar a TV UFPB, canal 43, de vez em quando coloca um programa aqui outro acolá. Sinceramente, nós do BF só conseguimos ver uns programas que parecem mais uma gravação de uma aula. Coisas de orçamento baixo. É só colocar uma câmera no tripé e gravar. Mas em se tratando de serviço completo, o pessoal da TV Universitária esqueceu um detalhe simples e obrigatório pra quem precisa dar o bom exemplo no fator comunicação. Não é de hoje que o site da TV UFPB mostra a mensagem que capturamos. Além do site estar esquecido, também esqueceram de fazer um cursinho básico de Português daqueles que eram feitos no Instituto Universal Brasileiro ou um Mobral mesmo. É só dar uma olhada nas escorregadas que deram na falta do "ç" (3x), na falta do til(4x) e o uso do maiúsculo logo após a vírgula. Mas o que nos chama mais a atenção foi o uso do modelo de televisor da década de 70 que, de certa maneira, entra em consonância com a lentidão para a instalação e para a inauguração que se arrastam por anos. Será que a TV UFPB está colocando os 'vários' programas locais depois da meia noite? É que a essa hora toda equipe do Bucho Furado já está dormindo e não consegue mais ver nada. O gaiato de plantão, deste atento blog, grita lá da copa: até quando esse site vai ficar em "manutencao" e até quando a "administracao" da TV UFPB vai esperar por nossa "compeensao"? Dependendo dos programas que estão no ar, vamos precisar ter muita "atencao". Será que vão fazer também uma festa de "confraternizacao" por lá? Queremos nosso convite. Atenção pessoal da TV UFPB, tem um departamento de Letras na UFPB com bons professores que podem dar uma forcinha pra evitar erros como os que capturamos. Estamos de olho!!!

PRESSA, DISPLICÊNCIA E MALHA FINA DO BF

Fim de ano batendo na porta e nossos colegas de profissão entram num clima de "paz e amor" de Woodstock. Com o relaxamento e a mente mais propícia às famosas confraternizações a displicência para com a profissão aparece e fica exposta nos títulos e nos textos produzidos nas redações. É letra faltando, é feminino com masculino, é singular com plural, é a falta da pontuação correta e mais singular e plural. E não ficou apenas nessas já manjadas escorregadas e irresponsabilidades com o correto uso da nossa Gramática. Não. Os olhos atentos da equipe do Blog Bucho Furado capturou uma escorregada do pessoal do G1Paraíba que merece nosso destaque logo abaixo. Curioso que a reportagem não solicitava nenhuma pressa em postar, mas a desatenção pregou uma peça com nossos colegas do portal. Será que quem escreveu "peça" realmente pensa que se escreve com "ss"? Tem dia que dá medo ler nossos portais com tantos erros e tanto desprezo pelas regras que regem nossa sofrida Língua Portuguesa. Resultado: malha fina do BF. Estamos de olho!!!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

SERÁ UM GHOST WRITER?

Depois que nosso colega Luís Cabelodetoldo Tôrres saiu do ar na Arapuan e tirou férias, voltou meio desatento com alguns textos o que nos causaram espanto. Estaria Lula contratando um 'ghost writer' assim como faz seu amigo Fabiano Vivefaltando Gomes? No texto que Luis relatou o atrito, ocorrido no TCE-PB, entre Fernando Catão e Arthur Cunha Lima há tantos erros que dá até pra desconfiar se foi ele mesmo o autor? Primeiro ele não teve coragem de revelar qual a prefeitura. Coragem nunca foi problema para Lula. Depois meteu um ponto final sem finalizar a oração. Logo depois deixou um verbo no singular quando deveria estar no plural.  Nem vamos comentar a falta do "r". Por via das dúvidas recebeu um plural alterando o "jargão". E quem vai acompanhar a sessão? Outra façanha do nosso colega Cabelodetoldo Tôrres foi fazer uma previsão com um verbo no passado(?). Estaria Luis, após retorno das merecidas férias, fazendo experiências em algum episódio no famoso De volta para o Futuro? "Na próxima quarta, o blog não conseguiu apurar"? E dá? Estamos de olho!!!

domingo, 9 de dezembro de 2012

CONFRATERNIZAÇÃO. ESTIVEMOS LÁ

Um informante do Bucho Furado vestiu uma camisa branca, um paletó preto, uma gravata preta e, vestido como garçom, conseguiu se infiltrar entre trabalhadores da casa de recepções Palazzo Cristal, sexta passada. Resultado: participou de uma das melhores festas de confraternização que já se fez em nosso estado. A confraternização do grupo Paraíba de Comunicação contou com o som do DJ Jorgito e logo depois com o show do forrozeiro de primeira linha Flávio José. O clima que se viu entre os funcionários da Cabo Branco, da TV Paraíba e das rádios que completam o grupo, foi de muita descontração e alegria. O local escolhido e a decoração com balões personalizados foram detalhes à parte. O certo é que o grupo Paraíba soube fazer uma festa daquelas que passamos semanas comentando e relembrando. Quando Flávio José começou a tocar houve uma verdadeira invasão, no dancing, desde a superintendência até motoristas das equipes de externa. O bom forró de Flávio misturou todos num retorno às festas juninas com o sabor de uma verdadeira confraternização entre colegas de profissão. Fizemos questão de relatar a noite da última sexta apenas para ressaltar o valor de uma confraternização, bem feita e bem organizada, que agradou a todos os presentes e serviu para colegas que mesmo trabalhando no mesmo sistema, se encontram para conversar em pouquíssimas ocasiões. Festa com muitos brindes para os presentes: tvs, notebooks, tablets, viagens, etc. Festa com sabor de festa. Festa com sabor de reconhecimento das empresas para com seus funcionários. Festa com sabor de confraternização. O gaiato de plantão pra não deixar barato soltou uma lá da copa: será que as outras emissoras vão fazer algo parecido com a confraternização do grupo Paraíba de Comunicação ou vão fazer aquelas festinhas que dependem de alguma permuta com alguma churrascaria e dando brindes que também são arrecadados com permuta? Alguém duvida que estivemos lá? Estamos de olho!!!

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

PÉROLAS DA SEMANA. UMA EVOLUÇÃO QUE NÃO VEM

Essa pérola que capturamos no twitter do nosso colega Samuel Duarte, mais conhecido por Samuka Boidoido, nos deixou com muita vontade de descarregar todos os comentários picantes, mas essa vontade passou rápido dando espaço pra decepção. É público e notório que nosso colega Samuka ProtejeMarcosOdilom Duarte foi professor, ou talvez ainda seja. Mesmo sem frequentar sala de aula o consideramos como um agente dos meios pedagógicos tv e rádio. Pedagógicos porque é impossível descartar um meio de comunicação sendo ele um forte transmissor de conhecimento. Então... Diante desse "voçês", assim com "ç" mesmo, a tristeza se fez presente, na nossa redação, com a quebra da expectativa de uma evolução gramatical que esperávamos, em vão, que estivesse em progresso na vida de Samuka. Outras pérolas que nos trazem aqui são de autoria do nosso colega Fabiano Faltando Gomes, seguidor fiel do Blog Bucho Furado. Seguem duas "cuspidas" desta semana.
1 - "Os Deputados poderiam estarem na praia" "É as férias deles!"
2 - Oscar Niemaia
E nós que torcemos tanto por esses dois colegas. Torcemos para que evoluam e procurem evitar escorregadas como estas, via twitter ou pela rádio. O caso de Samuel se torna ainda mais grave por ele ter sido um dia um professor. Assim dizem os mais próximos. Qual terá sido o futuro dos alunos que passaram pelas carteiras sob o comando de Samuka CadêacapeladoRangel Duarte? Pelo menos Fabiano paga pra alguém escrever por ele e a rádio peão já nos disse que tem gente que fica de olho nos programas do chefe só pra detectar as escorregadas dele. Samuka poderia fazer o mesmo. Estamos de olho!!!

DUAS NUM DIA SÓ

O desprezo com o valor de uma simples vírgula vem se estendendo a pontos críticos pelas redações da Paraíba. Nossos colegas, que se julgam Jornalistas, vivem digitando diariamente seus textos sem o devido cuidado para evitar bobagens como as que capturamos acima num dia só e num mesmo portal: Paraíbajá. Na primeira a falta da vírgula transformou um dos dias da semana em numeral. Será que a palestra será nesta sexta ou será uma sexta palestra? Pode parecer desnecessário, mas se as devidas vírgulas fossem colocadas corretamente a escrita ficaria assim: empresário paraibano ministra, nesta sexta, palestra na sede da Tam. A outra escorregada está no fato de não se crasear antes de substantivos masculinos, salvo as exceções previstas o que não é o caso que capturamos. Tão fácil de ver e tão fácil de se esquecer. Só que esse esquecimento da regra, provoca cada vez mais displicências e dúvidas nos que não se preocupam em reciclar os ensinamentos. Com aquela voz de padre dentro da igreja: São Francelino e Beata Zarinha tenham piedade desses que se desvirtuaram do caminho da boa escrita. Estamos de olho!!!

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

IMPOSSÍVEL POR AQUI


The New York Post causa polêmica ao publicar imagem de homem a ponto de ser atropelado com a manchete: 'Jogado nos trilhos do metrô, este homem está prestes a morrer'

O que será que alguns dos nossos colegas estão pensando a respeito dessa notícia? Por aqui, pelas terras onde possuidores do ensino fundamental conseguem um título de Jornalista, onde se expõe crianças e adolescentes com câmeras mostrando rostos e vozes sem distorções, onde pseudo-comunicadores cospem palavrões nos microfones e falam em nome dos próprios bolsos, uma reprovação como a que postamos acima causaria reação dos próprios autores dos erros na tentativa de se mostragem injustiçados. Mas por aqui não se critica atitudes nefastas e abominantes como as que citamos acima. Ao contrário, se cultivam. Os promotores do circo dos horrores gritam aos quatro ventos que são defensores da moral e da ética. Ética? Até a máfia a possui. Os estados unidos e a alcaida; gangues paraibanas, possuem suas éticas. Então, berrar nos microfones que se faz um jornalismo com ética, não traduz nada. Tem, na realidade a intenção de disfarçar algo. O New York Post foi criticado por publicar imagem de homem que poderia morrer. Aqui se publica o que poderia, o que vai, o que já está morto. Informação pra quê? O que vale mesmo é o impacto, o sangue alheio de algum algoz ou da vítima dele. O que está valendo é: quem mostra mais e é mais agressivo. E assim vamos caminhando na comunicação da defesa dos próprios bolsos e dos que patrocinam esses bolsos. Por onde andam os processos que a TV Correio, Samuka Duarte e companhia respondem? Em tempo: o homem morreu. Estamos de olho!!!!

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

CONEXÃO DE SEGUNDA

Com a concorrência menor, o Conexão Alex Master, o original, está voltando às origens. Começou obedecer a sequência de uma escala de entrevistados daquelas que ficam pregadas nas portas de alguns estúdios de acordo com indicações governamentais. Com a concorrência menor, vem a criatividade menor. Com a concorrência menor, vem o relaxamento já que diminui o espaço para as autoridades políticas fazerem suas aparições. A entrevista com a nova secretária da Comunicação Estelizabel AmigadeNonato Bezerra já dá o tom do futuro no Conexão Original. No andar da carruagem os próximos entrevistados serão: Ricardo Barbosa, Ricardo Coutinho, Ricardo Marcelo. E por aí vai. Conexão Alex Master apresentado pelo nosso colega Alex Alex Filho, caso Luis Cabelodetoldo Tôrres não volte logo, pode estar fadado à mesmice de outros tempos. Vinha tão bem com a concorrência do Conexão Clone Arapuan... Concorrência maior, criatividade maior e entrevista melhor. Estamos de olho!!!

SE CONTINUAR ASSIM...

Se nossos colegas de profissão continuarem a esquecer os acentos obrigatórios como vem acontecendo quase diariamente... Onde vamos parar? Será que nossa Polícia está tão desvalorizada assim que nem o acento merece mais? Apostamos que o acento de "política" nenhum jornalista esquece. O de "indústrias" não foi esquecido. Pelo jeito a indústria que está aumentando em nossas redações é a do desprezo para com nossa Língua Pátria. Estamos de olho!!!

VÍRGULA SEM VALOR

Esse desprezo que capturamos não é exclusividade do pessoal do portal MaisPB. Não. A vírgula vem sendo esquecida por muitos outros colegas nossos portais afora. Esse esquecimento, ou desconhecimento gramatical, do uso da vírgula reflete em duas possíveis interpretações. Poderia ser uma "segunda segurança" ou mesmo a interpretação real que vem com a colocação das duas vírgulas feitas por nós. Nada que um cursinho rápido de alguns sábados pela manhã não resolva. É só contratar um pau-de-arara, daqueles bem grandes, pra passar nas redações da nossa capital com destino a algum cursinho de Português ministrado pelo nosso santo protetor da Gramática: São Francelino ou com destino ao bairro de Tambaú para um encontro com Zarinha. Que ela venha, de preferência, com uma palmatória ou com alguns grãos de milho pra colocar um bocado de jornalista de joelho. Procura-se algum cidadão que sofra de algum problema psicológico por causa de algum castigo recebido décadas atrás. Essa repetição do "algum" é só pra gerar comentário mesmo. Estamos de olho!!!

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

DIARREIA DESMANCHA JUSTA CAUSA

Essa é uma história daquelas que se conta pelos corredores de muitas rádios e tvs e que nos foi enviada por um adepto do Bucho Furado. Como nós do Blog Bucho Furado não conseguimos guardar nada, resolvemos revelar os detalhes dessa história sórdida com um temperinho característico nosso. Essa é uma quase ficção que aconteceu em alguma vara trabalhista pela Paraíba afora. Trata-se de uma demissão por justa causa que não era nada justa.
Logo após o Juiz fazer as primeiras audições dos envolvidos no processo, veio o chefe do departamento pessoal da empresa e...

Juiz - O sr. sabe o que é falso testemunho?
Chefe - Sei sim senhor?
Juiz – Pois bem. Por que a empresa demitiu o funcionário por Justa Causa?
Chefe – É que ele se afastou pra trabalhar na campanha eleitoral e só voltou dois meses depois.
Juiz – Mas a empresa não tinha feito um acordo com o funcionário para esse afastamento?
Chefe – Tinha, mas, mas, mas, é que ele voltou e...
Juiz – O sr. está bem? Quer um copo d’água.
Chefe – Estou bem. É que estou sentindo uma vontade de, de, de... posso ir ao banheiro?
Juiz – Diante desta situação acho melhor dispensar a testemunha.

Neste momento o diretor da empresa interfere e...

Diretor – Doutor deixa ele ir ao banheiro que ele volta logo.
Juiz – De jeito nenhum. A testemunha está sem raciocinar direito. Está dispensada.
Diretor – Mas, doutor... Dê uma chance pra ele.
Juiz – A testemunha está amarelada. Precisa urgente ir ao banheiro.
Diretor – Mas, doutor ele tem muita coisa pra dizer.
Juiz – Só que ele não consegue falar nada com nada.

Enquanto o diretor e o juiz debatiam...

Chefe – Eu preciso ir ao banheiro. É urgente
Diretor – Segura aí chefe. Conta que o funcionário não voltou, fala alguma coisa.
Chefe – Pois é doutor, ele se afastou e voltou depois e... Minha barriga tá doendo.
Juiz – A testemunha está dispensada e está cancelada a Justa Causa.

O resto dessa história fica por conta da imaginação de cada leitor. Qual será a empresa que dispensou um funcionário por abandono de emprego mesmo fazendo acordo com ele pra o afastamento durante as eleições? Estamos de olho!!!

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

NA DÚVIDA NÃO ACENTUE

Essa captura que fizemos no site MaisPB é um exemplo, dos bons, de como alguns dos nossos colegas de redação não procuram se reciclar ou mesmo desprezam as regras que conduzem a nossa sofrida Língua Portuguesa. O "a" craseado não é a junção de um artigo com preposição como muitos podem achar. Não. Esse "a" destacado é simplesmente um pronome oblíquo que se refere ao sujeito da oração, portanto não deveria estar acentuado. Para desintegrar uma possível nuvem que esteja pairando em algumas redações neste momento, vamos reformar a oração fazendo a devida substituição do pronome da terceira pessoa "a". Assim: ... provável que Ricardo nomeie "ela" em pasta do governo. Claro que a escrita correta seria: ...a nomeie... Fácil de entender. Analisando mais profundamente o "a" em destaque é o objeto direto. Pena que nossos colegas de imprensa desprezem tanto a maior ferramenta que um jornalista deve carregar para o bom desempenho da sua função que é o conhecimento da nossa Gramática. Que São Francelino e a beata Zarinha intercedam por nós pobres pecadores dos teclados surrados pelas redações afora. O gaiato de plantão grita lá da copa: esse 'a' que vocês estão destacando nessa postagem (lá vem ele), é nada mais nada menos que uma "coesão referencial". Querem descobrir o que é isso? Procurem São Francelino em algum templo da salvação da nossa Língua por aí. Estamos de olho!!!

SITES ESQUECIDOS

Há duas semanas nosso colega Luís Inácio Cabelodetoldo Tôrres se despediu das câmeras da TV Arapuan. O Conexão Clone Arapuan está fora do ar para voltar sabe-se lá quando e o Rede Verdade está sob o comando de Marconi Boteoóculos Ferreira. A rádio peão comenta um certo descontentamento de Lula com o andar da carruagem do sistema Gregoriano e por isso estaria dando um tempo; umas "férias" para ver como as coisas se encaminham nessa temporada de demissões e enxugamento de folha no sistema. Mas o fato que nos traz a essa postagem é o simples esquecimento do pessoal responsável pelo site da TV Arapuan e do pessoal responsável pelo site Paraíba.com. Os dois de propriedade de João Mearrude Gregório. Mesmo que Luis Cabelodetoldo volte um dia aos dois programas, pelo respeito ao telespectador deveriam fazer as devidas alterações. Infelizmente essa é a normalidade no sistema Gregoriano. Estamos de olho!!!

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

PORTAL DÁ BARRIGADA E GAZEIA AULA DE MATEMÁTICA

Essa postagem apressada do portal Paraíba Urgente estarreceu não só a nós do blog Bucho Furado, mas a vários seguidores nossos pelo twitter que também constataram essa 'barrigada' sem tamanho. Por volta das 18h20, desta segunda, apressadamente a redação do referido portal correu pra postar algo tão esdrúxulo que não dá nem pra chegar a uma conclusão plausível. É que a eleição para a OAB-PB foi feita em cédulas de papel o que impossibilita a apuração logo em seguida. A fonte que forneceu essa informação ao Paraíba Urgente mostrou toda sua credibilidade. Para tristeza dos torcedores de Caius, Odon foi quem venceu a eleição e a apuração só finalizou por volta das 21h. Outro detalhe mais chocante ainda está no destaque que fizemos: a somatória dos percentuais 68% de Caius, 61% de Odon e 20% de Hermano dá 149%. Esse cálculo nem o matemático Oswald de Souza conseguiria explicar. O gaiato de plantão do Bucho Furado grita lá da copa: muita gente vai fazer Jornalismo pensando que matemática não vai servir pra nada na profissão. Pelo jeito, nossos colegas do Paraíba Urgente gazearam a aula de matemática desde o primeiro grau. Atualizando: hoje é Ensino Fundamental. Estamos de olho!!!

DEVER DE CASA MAL FEITO

Há semanas que a rádio Paraíba FM vem promovendo o Gospel Fest em todo estado da Paraíba. A iniciativa é boa e está de olho num nicho de mercado que está esquecido e que tem um grande público. É só "ver" a quantidade de músicas religiosas que são veiculadas diariamente e também "ver" a crescente quantidade de programas com padres e pastores nas nossas rádios. O Gospel Fest tem o promoção exclusiva da rádio Paraíba FM e por pertencer ao grupo da TV Cabo Branco deveria ter uma ampla cobertura nos telejornais da casa. Não foi o que aconteceu. Neste sábado o "dever de casa" que deveria ter sido feito pela emissora não ocorreu tal como se esperava. Pelo menos no JPB2 que assistimos. Confessamos não ter assistido ao Paraíba Meio Dia. Mas no JPB2 a apresentadora Edilane Botoxvencido Araújo fez apenas citações dos três primeiros colocados com veiculação de pequenos trechos das músicas correspondentes. Como é que uma emissora de um grupo de comunicação promove uma festa como o Gospel Fest e a tv do mesmo grupo se presta apenas a veicular trechos de músicas vencedoras? Uma rádio que pretende se colocar entre as primeiras no Ibope sofrendo boicote dentro da própria casa? Será que o editor do JPB2 não sabe que a Paraíba FM pertence ao mesmo dono que paga os salários da TV Cabo Branco? O dever de casa mal feito como o que vimos no JPB2, de sábado, deixa no ar uma desconfiança de que os "irmãos" não remam para o mesmo lado. Nos outros grupos de comunicação não se vê coisas do tipo. Sempre que há uma promoção em uma das emissoras, as outras logo cuidam do apoio e da divulgação. Ato normalíssimo e que revela integração entre as "irmãs". Quando chegar o Forró Fest ano que vem será que a Paraíba FM vai dar o troco? Acreditamos que não. Esse ano mesmo a rádio participou da divulgação do evento junino. Pelas bandas da TV Cabo Branco a frase "unidos venceremos" tá pra lá de esquecida. Tristeza para um meio que só demonstra desuniões e disputas desnecessárias. Estamos de olho!!!

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

SURPREENDIDOS E CISMADOS

Nós do Blog Bucho Furado ficamos surpreendidos ao ouvirmos a 98FM nesta sexta pela manhã. É que os eternos defensores da prefeitura de Santa Rita e do "santo" Marcos Odilon, Samuka CadêacapeladoRangel Duarte e Emerson FilhodeDilma Machado deram amplo espaço para Antônio Radical fazer suas contundentes críticas e cobranças ao dirigente maior de Santa Rita. Durante todo o mandato do sr. Marcos Odilon, ficou claro e estampado a defesa dos dois radialistas acima quando alguém se atrevia e conseguia emplacar uma ligação telefônica revelando a verdade dos problemas ocorridos no município de Santa Rita. Samuka e Emerson sempre se posicionaram como se fossem advogados de defesa do prefeito sempre colocando algum secretário do município para falar logo após alguma denúncia. Surpreendidos e cismados ficamos por causa do espaço conseguido por Radical, pois estamos em fim de mandato, graças a Deus, do sr. Marcos Odilon e então vem a questão: por que somente agora que se encerra o mandato é que Santa Rita tem o espaço que merece no noticiário matutino da 98FM? Será que essas cobranças vão continuar quando o novo prefeito assumir em 2013 ou toda essa movimentação agora já é com vistas ao novo mandato? Será que alguma assessoria de Santa Rita está sem receber seus dividendos atuais e já tem gente de olho numa possível renovação? Todos sabem das dependências político-jornalísticas de muitos que habitam os estúdios da nossa Paraíba. Então, quando vimos ou ouvimos algum comunicador reclamar de algum governante, ou pode estar perdendo algo ou pode estar de olho com vistas a ganhar algo. Com raríssimas, e tome raríssima exceção, nossa imprensa está atrelada a partidos e seus representantes jogando pro ralo do esgoto a credibilidade jornalística que se pratica em nosso estado. Estamos de olho e ouvidos ligados!!!

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

UM FALA E O RESTO VAI ATRÁS

Ao ouvir o nosso conterrâneo Nairon Barreto, o Zé Lezim, dando entrevista na Paraíba FM, nesta quarta, ficamos estarrecidos com a repetição de um erro que poderíamos até perdoar pelo lado do Zé Lezim, mas quanto aos nossos colegas radialistas Gutemberg AmigodeFabianogomes Cardoso e Rafael Daniel Sam não tem perdão. Quando Zé Lezim falou que sua apresentação seria no "shóptime", isso mesmo "shóptime(acentuação nossa) os que o entrevistavam embarcaram nessa barca furada e repetiram o erro várias vezes. O nome correto do bar casa de show e já de conhecimento de toda população é Chopp Time e se pronuncia com o "o" com som fechado. Toda vez que Zé falava "shóptime", nossos colegas repetiam como se fossem verdadeiros "papagaios". Foi tanto "shóptime" que dava dor nos nossos ouvidos. O que salvou mesmo foi a enxurrada de situações engraçadas que Zé Lezim narrou entre piadas e causos de matuto. Com tantas risadas dava até pra passar despercebidas as escorregadas dos radialistas, mas nós... Estamos de olho, ou seja, de ouvidos ligados!!!

DESCUIDO E FALTA REVISÃO

Num dia só foi erro pra todo lado. Até os colegas blogueiros do portal Paraíba.com, Marcone Ferreira e Petrônio Pepê Torres combinaram errando na acentuação. O pessoal do Clickpb começa e inventar dizendo que "pai foi baleado com dois disparos". Disparo é o ato de disparar, é a ação. Ficaria melhor: "baleado com dois tiros"? O resto... Nem precisa comentar. Será que estão pensando que não estamos de olho? Estamos com medo de pegar uma LER de tanto usar o mouse pra capturar essas escorregadas, abaixo, dos nossos colegas. Estamos de olho!!!

terça-feira, 20 de novembro de 2012

FALTA BOM SENSO, RESPEITO. FALTA BERÇO

Logo cedo desta terça, 20, fomos surpreendidos pelo falecimento de um empresário em João Pessoa. O nosso leitor deve estar indagando qual o motivo de sermos surpreendidos. É que alguns colegas de rádio e tv, na ânsia de divulgarem a tragédia, como é de costume, não tiveram o mínimo de respeito, moral e ética para com o assunto. É que a morte do empresário, segundo os primeiros informes, teria sido um suicídio. É sabido por todos, ou deveria ser, que o suicídio não se divulga pelo fato de servir de mola propulsora para pessoas que possuem propensão ou que 'ventilam' tal possibilidade. Outro fator para se evitar a divulgação do suicídio é o respeito à família envolvida que sente o fato como se fosse um "desmoronamento" na vida de todos envolvidos. Existem alguns níveis de morte se é que podemos definir assim. Quando há um familiar doente, hospitalizado em estado grave, já com idade avançada ou coisas semelhantes há uma aceitação menos traumática caso ocorra o falecimento em decorrência. Até mesmo quando acontece um acidente com internação hospitalar, pode-se sentir uma certa resignação caso haja uma morte posterior. Mas quando há um suicídio, a aceitação não ocorre e momentos de revolta passam a perturbar todas as pessoas envolvidas. É de se entristecer com o quase desespero de alguns apresentadores de tv, radialistas, jornalistas em geral que correram para divulgar o acontecido, na manhã desta terça, desprovidos do senso humano de respeito ao próximo e aos familiares do empresário que faleceu após queda de um edifício em Manaíra. Mesmo alguns tendo o cuidado de levantar a dúvida se teria sido suicídio ou não, há de se reprovar a divulgação. Mesmo porque não acreditamos nessa dúvida. O diálogo foi usado como uma 'névoa' de disfarce somente para fazer a divulgação, o sensacionalismo, como se não soubesse da motivação da morte. Quando não se tem a certeza do fato e, ou dos motivos de um fato, o bom e correto jornalismo nos ensina que não se deve conjecturar. Baseando-se em conjecturas, em suposições já estamos vendo e ouvindo o bastante pelos microfones, teclados, pelas câmeras da nossa sofrida imprensa. Pelo respeito ao próximo, pelo bom senso, pelo fato de o suicídio ser o maior atentado contra a vida, que nossos colegas possam se conter em seus mais primitivos instintos no propósito de evitar a divulgação e o sensacionalismo quanto a este tipo de cessação da vida.

domingo, 18 de novembro de 2012

DESPEDIDAS E MEXIDAS

Pode estar faltando dinheiro pelas bandas do Sistema Gregoriano, mas agitação não falta. As duas últimas semanas foram marcadas por despedidas(demissões) e mexidas por lá. Jonas Batista já não faz mais parte do grupo. Foi demitido. Quem demitiria Jonas com um programa policial no ar? Somente uma contenção de despesas justifica, apesar de os defensores da Arapuan jurarem de pés juntos que não há contenção por lá. E tem mais mistérios no ar. Depois de ter dado a velha desculpa que o Conexão Clone Arapuan estava apenas dando um tempo para retornar em janeiro (acreditamos que vai voltar mesmo), nosso colega Luis Inácio Cabelodetoldo Torres se despediu também do programa Rede Verdade na última sexta-feira. O programa, segundo a rádio peão, será apresentado por Marcone Ferreira já a partir desta segunda-feira 19. Será que Luís vai cortar o Cabelo de toldo também? Em janeiro a gente descobre. Outro também que se distancia dos estúdios da TV Arapuan é Jota Recheado Ferreira. Jota não apresenta mais o programa policialesco Cidade em Ação. Quem está escalado para virar titular do programa é o atual substituto dos sábados e sempre bem informado Vinícius Henriques. Outras resoluções estão mexendo com a paz nas dependências do Sistema Gregoriano. É que gratificações foram retiradas da noite pro dia como se fossem apenas um presente mensal que era depositado na conta de alguns funcionários. A pergunta que não cala pelos corredores: será que a "facada" no bolso foi para todos ou apenas para alguns que não estão na roda mais íntima da amizade do diretor pitizeiro? E já que não vamos ter mais nosso colega Luis Inácio Cabelodetoldo Torres no ar, pra gente pegar no pé, veja captura, abaixo, enviada por um leitor atento do Bucho Furado. Será que existe alguma UFPB sem ser da Paraíba? Lula bem que apagou da sua timeline, mas foi tarde demais. Estamos de olho!!!

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

EM DEFESA DE UM SISTEMA EM RUÍNAS

Comovidos com um comentário que chegou rebatendo a nossa postagem "Autofagia de um sistema em ruínas", resolvemos não apenas publicá-lo no espaço devido, mas reproduzi-lo, na íntegra, para que possamos, nós e nossos leitores, pensar a repeito. Pensar que ainda existem funcionários dedicados e que acreditam na empresa que trabalham com tanto afinco que nos causa até surpresa. Durante a leitura pode-se  notar a paixão em defesa da emissora na qual o anônimo dedica sua força de trabalho. Reproduzimos na íntegra sem cortes e, para nossa quase alegria, com os erros que foram digitados pelo inebriado seguidor dos ditames gregorianos.

Bucho furado, você peca quando não consulta a empresa em que você faz essas acusações. A Tv Arapuan é a mais nova emissora de Tv aberta de João Pessoa, dando mais de 70 empregos diretos. A Tv Arapuan, como outras empresas de comunicação todo final de ano faz alguns cortes. Este ano a emissora citada apenas reduziu o mínimo do quadro pessoal. E mais, o único programa que saiu da grade de programação foi o programa De Olho na Cidade, motivado pelo crescimento do programa Tribuna Livre, por isto foi destinado mais tempo para o mesmo. Já o programa Conexão Arapuan vai volta em janeiro totalmente reformulado e apresentado por Luís Tôrres. E em nenhum momento os funcionários foram tratados com descaso e sim com muito respeito. E ainda você diz que não é pago as horas extras, mentira de você, pois sempre é pago em dia os salários e as horas extras sim, basta perguntar aos profissionais da Tv. A emissora sabe sim o rumo que vai tomar, que é ser líder no seguimento. Gostaria se possível, você do BF mostrasse o quanto a emissora faz de positivo pela sociedade, pois você só mostra as falhas e os erros. Se possível consulte antes as suas fontes, ou consulte a emissora citada, ou outra, antes de publicar algo. Valeu BF!
Assinado: anônimo

Caso o texto, acima, seja firmado na verdade dos fatos vamos reavaliar imediatamente nossas fontes. Pelo que sabemos não se tira do ar um programa de tv com desculpas de um retorno posterios. Principalmente um programa político como o Conexão Clone Arapuan que tem a finalidade precípua de angariar agentes políticos de olho nas verbas publicitárias governamentais. E em se tratando de imprensa paraibana... Estamos de olho!!!

terça-feira, 13 de novembro de 2012

AUTOFAGIA DE UM SISTEMA EM RUÍNAS

Por várias vezes postamos neste blog o descaso do Sistema Gregoriano para com seus funcionários, da falta de profissionalismo de algumas reportagens, de programas sem noção, de tratamentos grosseiros internos, de falta de estrutura. Infelizmente, todas as previsões que fizemos, no decorrer de quase dois anos de existência do Bucho Furado, vão se concretizando. Contratações sem critérios, privilégios para alguns em detrimento de outros, promessas remuneratórias não cumpridas, cortes de salários entre outras ações se concretizam a cada dia. O que se pode dizer de um sistema de comunicação que não sabe qual rumo tomar? Que troca de apresentador como se fosse uma roupa surrada e depositando em quem sai a culpa pelo fracasso do todo? Quem assistiu ao Conexão Clone Arapuan, segunda-feira, viu o apresentador Luis Inácio Cabelodetoldo Torres anunciar que o programa sairia do ar para reformulação e coisa e tal. Elegância de Lula, que deveria estar p... da vida, em dar essas desculpas. É que a saída do ar da conexão de segunda nada mais é que um corte nas despesas descontroladas da Arapuan. Além da saída do Conexão do ar, outros programas sofrerão redução e,ou deixarão de existir. A rádio peão não está nada satisfeita com as mudanças internas que já eram previstas devido aos descaminhos tomados do ano passado para cá. Fazer televisão sem a devida infraestrutura e sem o devido preparo dá nisso. Redução de despesas por causa de um faturamento que cai a cada dia, por causa de um sistema que não tem muito a oferecer aos clientes, por causa da falta de investimento em qualidade, por falta de educação de um diretor pitizeiro, por causa de um dono que só se identifica com um sinal de tv quando o comercial do Forrock vai ao ar, por causa de um sistema que agrega 3 rádios, 1 tv e 1 portal e que não possui um gerador que garanta todos no ar caso haja algum problema nas linhas convencionais, por causa do descaso administrativo que em nada se conforma com um sistema de comunicação, por causa da língua ferina e profética do gaiato de plantão do Blog Bucho Furado que fica triste com a situação dos colegas de profissão, mas ao mesmo tempo não esconde seu semblante de quem quer dizer: eu num disse? Feliz de quem já saiu, de quem está saindo, feliz de quem tem preparo para ser chamado para outras emissoras, felizes de nós do BF que somos anônimos se não... Aos que ficarem nosso conselho: preparem os analgésicos e os tarja-preta. Vai sobrar pra vocês. Estamos de olho!!!

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

CONSERTARAM, MAS A GENTE PEGOU

Logo depois que o pessoal do portal Paraiba.com publicou essa aberração, a retificação foi feita, mas... Tarde demais para as vistas atentas da Equipe do Blog Bucho Furado. Confessamos que temos até medo de ler coisas desse tipo. É que de tanto encontrar erros como estes acima, a gente começa a duvidar das nossa própria capacidade linguística. Outro erro que vem se repetindo em outros portais é o uso do ponto e vírgula quando na realidade seria um ponto final. É só dar a entonação correta da oração para saber que após "borracha" seria um ponto. O gaiato de plantão do blog nem se mexeu pra comentar tamanho atentado gramatical. Estamos de olho!!!

domingo, 11 de novembro de 2012

INOVANDO NOS TEXTOS

Todo mundo sabe que, ao escrever, o jornalista deve evitar influenciar nos textos para não interferir na notícia. O que capturamos no portal G1Paraíba não deixa dúvidas que a regra deve ser seguida a todo custo. Por causa do aumentativo utilizado pelo jornalista responsável do portal, um longo debate foi "travado" na redação do Blog Bucho Furado. A pergunta que não quis calar foi: será que o motorista do caminhão tinha uns dois metros e alguns centímetros? Pra justificarmos o uso do aumentativo chegamos à conclusão que quem escreveu a notícia correu rapidinho para o local do acidente e deu de cara com o tal "motoristão". É o fato influenciando o texto que deveria ser o menos adjetivado possível. Estamos de olhão!!! Essa notícia nos foi enviada por um dos seguidores do Bucho Furado.

PRESSA E ERROS DO FIM DE SEMANA

Pelas capturas que fizemos em alguns portais do nosso estado dá pra sentir o desleixo dos nossos colegas de redação quando chega o de fim de semana. Na primeira do ClickPB uma falta de atenção no momento da digitação. Já no portal Tambau247 faltou exatamente a letra "r" que foi digitada a mais no Click PB. O fato do Tambau247 nos chamou a atenção por causa da notícia que foi copiada da Agência Brasil. Poderiam pelo menos ter copiado o título também pra evitar o erro de digitação. Analisando as manchetes do MaisPB e do ClickPB, referentes ao mesmo fato, ficamos intrigados com a diferença de horas da localização da adolescente. De um site para o outro o namorado da menina teve, pelo menos, três horas a mais de prazer com a namorada. Outro detalhe é que o pessoal do ClickPB digitou a hora como "09h" como se fosse uma  hora marcada dessas de chamada de tv. Não vamos deixar passar em branco também o zero desnecessário antes do nove. Estamos de olho e com medo de desaprender com tanta desatenção dos nossos colegas.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

DEPOIS DE PROMESSAS E MAIS PROMESSAS

Há quem diga e reze de pés juntos que o dia finalmente chegou. Depois de promessas e mais promessas, veja postagem nossa do ano passado, e já nas últimas gotas de combustível do reitor Rômulo Byebye Polari, a TV Virtual UFPB vai ser inaugurada nesta sexta com direito a festa e tudo mais. Tivemos o cuidado de ligar para tv perguntando quais programas seriam exibidos e em que horário? Não souberam responder. Será que vão apenas fazer de conta como muitos políticos às vésperas de eleições? Inauguram prédios, construções, serviços; tudo pela metade? Se a turma do Pólo Multimídia inaugurar alguma coisa pela metade na TV Universitária, dá até pra acreditar que agora vai. Descobrimos que tem até solenidade numa casa de festas da nossa capital. Como somos "cutucadores" de plantão, ligamos para alguns receptivos e descobrimos que a solenidade será na Requinte Recepções. Estamos aguardando nossos convites. O gaiato de plantão que não deixa passar uma em branco grita lá da copa: inaugurar pela metade algo que não existe é a mesma coisa de nada. Será que vão reprisar programas só pra dizer que estão no ar? Inaugurar repetidora vale? Vamos aguardar pra ver. Numa coisa o pessoal da UFPB é bom: fazer promessas. Estamos de olho!!!

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

ASSESSORIA DA UFPB PROVOCA 'BARRIGADA' NA CABO BRANCO

Praticamento ao mesmo tempo em que a repórter Zuila David repetia a informação repassada pela assessoria de comunicação da UFPB dando como certa a indicação de um reitor tampão, ou seja, a nomeação de um interventor para assumir a cadeira do, até esta sexta, reitor Rômulo Nãoquerlargaroosso Polari, de Brasília vinha a notícia que a reitora eleita, pela maioria dos que compareceram às urnas, Margareth Diniz era nomeada pela presidente Dilma para suceder Polari. Se apoiar em fontes oficiais como se fossem detentoras de confiabilidade dá nesse vexame que vimos, em transmissão ao vivo, na TV Cabo Branco. O que nos deixa também envergonhados com nossa imprensa, que reproduz releases nada confiáveis, é ter constatado que o portal WSCom, até o momento desta postagem, não se deu ao trabalho de informar à população o ocorrido em Brasília. É de conhecimento de toda imprensa que durante este ano o referido portal serviu de base para o oficialismo da reitoria. Outros portais mais atentos correram logo em noticiar o final da novela, capturas acima, que vem se arrastando desde maio quando os ânimos se acirraram pelas bandas da Universidade Federal da Paraíba, a qual se revelou tão falível quanto qualquer outra instituição que não preza pelo bem do serviço público. As batalhas políticas de quem queria abrir as portas e de quem queria trancá-las fez com que situações escondidas fossem reveladas: a disputa pelo poder não se restringe às câmaras, às assembleias, aos palácios. Que os ganhadores façam um bom trabalho pela instituição e que os perdedores reflitam a respeito e que queiram o bem comum. Nós que somos remanescentes do curso de Jornalismo da UFPB esperamos, sinceramente, que a UFPB não esteja mais nas páginas judiciais Brasil afora. Estamos de olho!!!

PROCURA-SE O AUTOR. QUEM SE HABILITA?

O corre-corre nas redações de João Pessoa está alcançando os níveis mais críticos da imprudência e da displicência. No "santo" Google, que salva até as criancinhas do maternal, tem de tudo e para beber da fonte que ele oferece é preciso muito cuidado pra não se reproduzir aberrações como essa que capturamos no portal Correio. Pegar uma foto do Banco do Brasil, aleatoriamente, sem notar que está capturando uma foto de um comercial... é imperdoável. Olhamos para o gaiato que voltou ao plantão e ele nem se mexeu para dar uma opinião. Torceu a cara e recusou nosso pedido de análise. A grande questão é: quem terá sido o autor? Estamos de olho!!!

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

PAUTA INÉDITA DO DIA DE FINADOS

Com a chegada do dia de finados nós, do blog Bucho Furado, decidimos fazer uma varredura nas redações em que estamos infiltrados para ver as pautas do referido dia. Foi muito difícil escolher uma que se destacasse, entre tantas "criativas". Segue abaixo a nossa escolhida.

Sugestão de pauta do dia de finados.
Bom dia amiguinho repórter. Eu e nosso chefe, nos reunimos e discutimos bastante sobre a cobertura do dia de finados e resolvemos fazer algo diferente dos outros anos. Tenho certeza que ninguém vai fazer igual. Vamos caprichar no texto.

1. Vamos mostrar as entradas de alguns cemitérios com as flores que são vendidas na frente. Pode até entrevistar algum vendedor que espera essa data pra conseguir mais uma renda. De preferência alguém que tenha família pra dar um certo drama.
2. Vamos mostrar as pessoas entrando nos cemitérios, rezando, ajeitando os túmulos, olhando para as fotos dos mortos.
3. Que tal mostrarmos alguns túmulos desses bem trabalhados em mármore, bronze. Daqueles que são projetados por arquitetos e que custam caro. Pode até ver se tem alguém reverenciando algum político morto.
4. Não esqueça de mostrar o cemitério Parque pra fazer um comparativo com os populares.
5. Vamos visitar a Catedral Basílica pra mostrar alguma missa, mas não esqueça de procurar também uma igreja evangélica pra não parecer que somos tendenciosos.
6. Você poderia fazer uma passagem durante a missa. Que tal?
7. Fique pronto pra fazer um ao vivo durante o jornal do meio dia.

Há quem diga que essa pauta, totalmente inédita, está em todas as redações do nosso estado, como diz o sertanejo, sem tirar nem pôr. Se cair na mão de Laerte Carequinha Cerqueira, de Patrícia Quejimdeminas Rocha, Mag Nelma Figueiredo, Raffaely Leite Desnatado, Richele IrmãodamãedeCris Bezerra, Thaisa Cheinha Aureliano ou qualquer outro repórter com mais de um ano de serviço, é só reprisar qualquer reportagem dos anos anteriores que, certamente, não vai existir diferença. Alguém duvida? É a criatividade copiada e reprisada nas fotocópias das produções de 2011, 2010, 2009... Estamos de olho!!!

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

EFEITOS PÓS SEGUNDO TURNO

Antes de "P" e "B" se escreve? Nas nossas redações essa regra pode se estender e agredir a mais simples regra gramatical. É o que capturamos numa das escorregadas que estão ficando tão comuns no portal Mais PB com um "m" substituindo o "n", captura acima. Outra grave agressão à nossa sofrida Gramática foi cometida pelo pessoal do Paraiba.com que meteu uma crase antes de um nome próprio. Todos sabem que a crase antes de um nome de alguém só deve ser usado para exprimir "o estilo". Tipo: sapatos à Luiz XV. Mas isso todo mundo sabe. Será que quiseram dizer que seria uma 'oposição ao estilo RC'? Quem lembra de RC nos tempos de vereador e deputado sabe como é essa oposição. Quanto ao PBAgora... O gaiato de plantão grita lá da copa que deve ter sido uma engasgada com o cafezinho frio que servem na redação que provocou o "para da imprensa". Estamos de olho e sem gaguejar!!!

ÂNIMOS EXALTADOS E ESCRITA CHULA

Quem assistiu a alguns colegas de televisão, especialmente, sobre a cobertura dada para a reportagem que relatou o triste episódio de um estuprador que foi agredido na prisão, pode sentir o quanto nossa imprensa é desinformada e provocativa. Um misto de indignação com falta de noção do que é fazer jornalismo. Unindo-se a essas afetações nas rádios e na tvs, nós do Bucho Furado, capturamos a pérola do portal MaisPB que logo depois foi reformulada. Apesar da reformulação vamos revelar exatamente o que estava escrito no lugar da parte sublinhada por nós. O que as mentes pensantes do MaisPB postaram, e que nós escolhemos não mostrar, em substituição ao final da oração embaixo da foto do cabo de vassoura foi: “enfiado na bunda”. Isso mesmo. Depois trocaram a vassoura pela foto do Hospital de Trauma. O linguajar de boa parte do jornalismo praticado hoje em muitas redações e expelido nos microfones, no nosso estado, são de deixar qualquer professor de Comunicação ou da Língua Portuguesa de queixo caído. Os que gritaram com insinuações aos Direitos Humanos são os primeiros a não respeitarem os direitos dos menos favorecidos quando os submetem a entrevistas degradantes e de teor, muitas vezes, ilegal como vários casos de menores de idade dando depoimentos sem o acompanhamento de um representante legal. A escrita do MaisPB não causa mais choque. É que a nossa imprensa está cada vez mais nivelada. Infelizmente pelo mais baixo nível. Estamos de olho!!!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

DE OLHO NAS ASSESSORIAS... HAJA TUITADA

Vergonhosas tuitadas tomaram conta nas timelines de muitos colegas nossos mesmo antes de o resultado em João Pessoa e Campina estarem finalizados. Muitos jornalistas começaram a fazer elogios, via twitter, aos vencedores Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues. De quebra, as tuitadas eram direcionadas a vários integrantes das devidas comitivas de assessores. Muitos dos elogios nada mais são que disfarces com vistas ao segundo dia de janeiro do próximo ano. Dia em que as equipes começam a se formar dentro das secretarias das prefeituras. Pela quantidade de tuitadas que vimos dá pra pensar que a Secom-JP deve ser a mais inchada de todas. Afinal nas Secoms da Paraíba "sempre cabe mais um". Nonato Bandeira e cia. já devem estar com a orelha inchada de tantos telefonemas e com a vista cansada de tanto ler elogios e os desejos de prosperidade ao futuro prefeito de João Pessoa. Nem sentaram nas suas devidas cadeiras e as disputas nas redações já começam a esquentar. Entre os elogiadores com vistas à uma boquinha na PMJP tem jornalistas antigos e novos. É como se houvesse uma revoada de abutres e corvos de olho na verba da Secom-JP. Nada excepcional tendo em vista a própria política paraibana que vive uma simbiose com a comunicação do nosso estado. Assemelham-se a vampiros que encontram o sangue tão desejado e que, depois, produzem esse mesmo sangue pra prover os políticos de plantão e principalmente os que possuem órgãos governamentais sob domínio. Nem ousamos revelar as devidas capturas nos tuiteres dos nossos "atentos" colegas de olho nas gratificações das 'Secoms' por pura vergonha nossa. Estamos de olho sem assessorias e sem subserviência, preferimos o anonimato e a liberdade. E com o fim das eleições estaremos com mais tempo para nossas brincadeiras-sérias.

ESCORREGADAS DO 2º TURNO

Correria, torcidas pelos candidatos e muito, muito trabalho entre os dribles nas redações e nas assessorias resultaram em quê? Em capturas que nós do Bucho Furado não poderíamos deixar passar em branco. O pessoal do PBAgora além de provocar infidelidade partidária do futuro prefeito Cartaxo classificando-o de tucano, deu o resultado da eleição mesmo antes da finalização do TRE-PB. Os números finais foram outros. Os recém chegados à net, o pessoal do rotanoticia.com deixou escapar uma concordância verbal dessas de quem fica digitando o resultado minuto a minuto de olho no telão do TRE. O verbo deveria estar no infinitivo "estar". Mas o que mais merece destaque, neste domingo de segundo turno, é a falta de atualização dos portais paraiba.com.br e tambau247 que nas devidas horas que marcamos, acima, estavam prá lá de desatualizados. Às 18 horas o tambau247 ainda destacava o início da apuração e o paraiba.com.br, às 17h52, tinha como manchete a primeira urna apurada. Ou falta gente pra trabalhar nesses dois portais ou a que existe está mesmo é dando conta de várias funções pra atender às rádios e tvs agregadas aos grupos. Confiança de agilidade... Faz de conta que ninguém tá vendo. Mas nós... Estamos de olho!!!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

ATIRE A PRIMEIRA PEDRA QUEM PUDER

O que acontece nas redações, nos estúdios de rádio e tv; no pobre jornalismo praticado em nosso estado? Por que alguns se calam diante de situações que se mostram perniciosas para a população? A resposta está no bolso. Muitos colegas nossos por necessidade orçamentária ou mesmo por ganância, se atrelam a muitos políticos, partidos, prefeituras, estado, empresários, apenas de olho nas finanças pessoais. Jornalismo? Informação correta para a população? Tudo disfarce de discurso para encobrir os próprios interesses. É como se dentro de cada salário pago pelos patrões estivesse agregado outro salário daqueles que não acompanham recibo. É como se cada jornalista ou radialista mantivesse uma sociedade sem prévia negociação com o patrão. Muitos patrões se calam e fazem de conta que são cegos para as assessorias que se alastram na comunicação paraibana e que interferem diretamente na qualidade da produção jornalística. O título atire a primeira pedra é uma generalização, mas sabemos que alguns poucos não se prestam a subserviência político-partidária que mais parece uma epidemia daquelas que não se consegue uma vacina. É como se as redações e os estúdios estivessem sub-locados de forma invisível já que não existem contratos registrados em cartório. No popular, seria a institucionalização do "toco" que é secular, mas que a cada dia que passa, passa por metamorfoses que se revelam em empresas de publicidade, em sites sustentados por releases, por microfones cuspidos pela saliva vendida aos interesses que se renovam a cada 2 anos com os resultado das eleições municipais, estaduais, federais. Contados nos dedos os que podem atirar a primeira pedra, mas que, cuidadosamente, não o fazem para não comprometerem seus vencimentos no final do mês. Vivem numa forma invisível de campo de concentração onde prevalecem os mais subterrâneos interesses. Estamos de olho!!!

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

PRODUÇÃO TRAVESTIDA DE JORNALISMO

As redações das rádios, das tvs, dos jornais, dos portais paraibanos, aos poucos, estão sendo contagiadas por uma espécie de caçadores de prêmios jornalísticos. Alguns colegas nossos vivem pregados nos computadores pesquisando temas que possam se transformar em premiações para, mais tarde, aquele que deveria relatar a notícia se transformar na própria. Muitas reportagens que assistimos, hoje, na televisão paraibana nada mais são que caça-níqueis à procura da “coluna social da tv paraibana” que vem se formando ultimamente. Repórteres como Wendel Dente Rodrigues, Laerte Redondo Cerqueira, Richele IrmãodamãedeCris Bezerra, entre outros colegas nossos, vivem na mira das premiações que são oferecidas mundo afora. O prêmio da AETCJP já está ficando desimportante. Já descobrimos que em algumas redações existe uma ordem de se produzir reportagens com o objetivo de serem premiadas. É só fazer uma retrospectiva dos últimos anos pra comprovar o que estamos afirmando. É o ego e a busca pelos elogios que estão provocando produções caça-níqueis travestidas de jornalismo. Redatores e repórteres queimando neurônios durante semanas, produzindo poucos minutos que vão se transformar em vitrine. O que deveria ser uma consequência da dedicação ao trabalho é, na realidade, a meta previamente estabelecida. O gaiato de plantão deste blog, indignado, grita lá da copa: a gente deveria ganhar o prêmio de revelação da AETC. Será que esse “C” no final significa Correio? A maioria dos prêmios só vai pra lá? Estamos de olho!!!

E O ENCONTRO DOS JORNALISTAS POLÍTICOS NA UFPB?

O Centro Acadêmico do Curso de Comunicação da UFPB convidou quase todos os jornalistas que se dizem ou se consideram políticos em João Pessoa. Foram devidamente convidados nossos colegas Luis Cabedelodetoldo Torres, Gutemberg Emcimadomuro Cardoso, Helder Piadista Moura, Fabiano Faltando Gomes, Josival Gagueja Pereira, Hermes 27” de Luna, Heron SecomPB Cid e até Pe. Donamariaseujosé Albeni. Dentre esses citados apenas os três primeiros apareceram para a sabatina no auditório da Reitoria da UFPB, semana passada. Os faltosos distribuíram as mais esfarrapadas desculpas. Josival jogou pra platéia que tinha uma reunião na TV Tambaú no horário do debate. Hermes informou que estaria ocupado na escola do filho. As desculpas dos outros não soubemos, mas há quem diga que Fabiano conversou antes com Samuka Gatoescaldado Duarte e desistiu de ir ao Debate. Há quem diga também que ele assertivamente não foi, preocupado com uma pergunta de gaveta que poderiam fazer a respeito do uso do pronome oblíquo “mim” antes de verbos no infinitivo. Será? Durante o debate uma questão que causou espanto, para os futuros jornalistas oriundos do Decom, foi a revelação do nosso colega Luís Inácio Cabelodetoldo Torres que disse exercer a profissão por paixão. Todo mundo sabe que paixão dá e passa. Será que essa ainda está viva no coração dos nossos colegas? Será que eles sobreviveriam caso os políticos de plantão deixassem de subsidiá-los. Subsidiá-los com suas informações partidarizadas que em nada ajudam ao crescimento do nosso estado? E se a classe política paraibana decidisse passar um mês de férias longe dos holofotes desses nossos colegas? Esses jornalistas políticos conseguiriam sobreviver desprovidos de suas assessorias? Conseguiriam fazer seus programas? Acordariam todos os dias em desespero por pautas sem o devido alimento que estão acostumados. Ficariam à deriva como um barco sem vela. Infelizmente esse tipo de jornalismo alcança espaço em nossas emissoras de rádio e tv e nos portais que são mais oficiais que as rádios Tabajara AM e FM e o jornal A União. Ainda bem que existe uma Paraíba regada pelo Palácio, pelas Prefeituras, pela Assembleia Legislativa, pelas Câmaras Municipais, caso contrário nossos colegas dificilmente estariam empregados nesse ramo. Nem em estados vizinhos como Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará conseguiriam um microfone sequer para destilarem suas retóricas. Para nossos vizinhos a notícia que interessa é a de utilidade pública, de serviço para a sociedade e não a que perpetua currais políticos como acontece na nossa pobre Paraíba. Estamos de olho!!!

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

DE OLHO NA AETC FALTOU MOBILIDADE

Ao assistirmos a reportagem de Laerte Redondo Cerqueira, no JPB2 desta quinta, tivemos a impressão de que havia algo desconexo no ar. O tema foi a “febre do momento”: mobilidade. A reportagem é mais uma daquelas que estão de olho nas premiações que aparecem com a chegada do fim do ano. Só que o tema mobilidade abordado pela reportagem se mostrou falha exatamente num detalhe daqueles que nós, do Bucho Furado, não deixamos passar em branco. Laerte Redondo Cerqueira na tentativa de mostrar a falta de mobilidade de um cadeirante, ficou sem mobilidade, preso pelo uso ultrapassado do microfone com fio que só fez atrapalhar a caminhada do repórter pelas ruas de João Pessoa. Será que a equipe de reportagem e a produção não pensaram neste pequeno detalhe técnico? Será que a TV Cabo Branco não possui um microfone sem fio pra ser usado exatamente nestes momentos de precisão? Pra quem tanto se vangloriou de ter colocado a primeira emissora digital na Paraíba, está mesmo é passando vergonha no ar. De digital mesmo somente o sinal retransmitido da Rede Globo e alguns comerciais que chegam das produtoras locais. Mais nada. Estamos de olho!!!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

PEPÊ DEVIA IMITAR FABIANO

Essa não é a primeira vez, nem vai ser a última que capturamos escorregadas feias do nosso colega Petrônio Pepê Torres. Acentuar 'auditoria' e errar um nome de político como o que destacamos acima não tem perdão. Principalmente porque colegas como Pepê vivem do "alimento" que os políticos estão acostumados a fornecer. Alimento de informações político-partidárias, claro. Nossa sugestão pra Petrônio é que ele faça como seu amigo particular e nosso leitor assíduo Fabiano Faltando Gomes e contrate rapidamente um ghost writer, escritor fantasma, para salvar a situação. O próprio Fabiano já assumiu essa peripécia aos amigos. Melhor contratar um ghost writer que passar vergonha como as que capturamos no blog do Petrônio IrmãodeLuis Tôrres. Fabiano só não consegue mesmo é contratar alguém pra falar por ele pra salvar nossos ouvidos de palavrões e agressões gramaticais que ele pratica diariamente em suas aparições na tv e no rádio. A rádio peão divulga pelos corredores que já há um ghost listener; ouvinte fantasma, que fica de orelha atenta, todos os dias, no Correio Debate da 98FM para anotar qualquer escorregão do cajazeirense pra alertá-lo depois. O gaiato de plantão do Bucho Furado grita lá da copa da nossa humilde redação: certo está Fabiano. Aos poucos ele vai reduzindo suas escorregadas e quem sabe, na próxima encarnação, consiga usar os microfones sem gritar palavrões e sem rasgar a nossa sofrida Gramática. Bom exemplo pra Pepê seguir. Alguém sabe nos informar porque "cargas d'água" estão usando "de Conde" em vez de "do Conde"? Seguindo essa linha poderíamos dizer: de Rio de Janeiro, de Amazonas, de Bahia, e por aí vai. Aguardamos comentários dos nossos seguidores atentos. Estamos de olho!!!

domingo, 14 de outubro de 2012

CONCURSO DA UFPB. LONGE DA VIDA REAL

Quem se propôs a disputar a vaga de Redator de TV no concurso da UFPB, neste domingo, pode sentir o quão distante está a teoria solicitada nas questões, da realidade das redações. Questões que nunca serão colocadas em prática e até questões que nem mesmo alguns mestres e, ou doutores do Curso de Jornalismo conseguiriam responder. Salvo algumas questões necessárias e relacionadas à função de redator de TV, muitas perguntas e suas devidas respostas nunca farão parte do cotidiano jornalístico. Demonstração explícita de que quem redigiu a prova está bem longe de uma redação da vida real ou mesmo nunca tenha passado pelo estresse, pelo corre-corre de uma emissora de tv já que a esse meio é que se destina o concurso de redator. Mais uma demonstração de que o curso de Jornalismo da UFPB se mantém distante da prática jornalística. Não estamos, aqui, nos posicionando contra o Curso, mas levantando questionamentos que se fazem presentes entre nossos colegas de profissão e até mesmo nas salas de aula. Há professores que nunca conviveram com uma redação de tv e é bem provável que alguns destes tenham participado da confecção da prova do concurso. Pena que os autores, da prova, não consigam ver e sentir qual a medida da distância entre as teorias que praticam e a vida real da profissão. Amanhã traremos questões da prova confeccionada pela “alma teórica” que paira pelas bandas do Jornalismo da UFPB. Estamos de olho!!!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

COM O FUNDAMENTAL, QUALQUER UM FAZ

Esses últimos dias serviram para revelar o quanto nossos comentaristas políticos, com raríssimas exceções, falam muito e dizem quase nada. É muita gente especulando na tentativa de, dias a frente, dizer aquela pobre frase: eu já tinha dito isso antes. É uma pobreza de vocabulário e de personalidade que nem dá pra dimensionar. Pra exemplificar melhor o que queremos dizer, convocamos o gaiato de plantão do Bucho Furado para fazer uma análise das eleições na Paraíba e ele nos enviou o texto que transcrevemos abaixo.

O que vimos em todo estado foi um pleito eleitoral com certa tranquilidade. Aqui em João Pessoa a população escolheu entre as forças que atuaram contra as determinações do governo do estado. Luciano Cartaxo se consolidou no primeiro lugar que já vinha se mostrando nas pesquisas e a segunda vaga demonstrou a disputa entre a força do governador Ricardo que apoiava Estelizabel contra a força de um ex-prefeito; o senador Cícero Lucena. Apesar da campanha da candidata do PSB ter explorado os processos que recaem sobre o senador Cícero, ainda assim não foi suficiente para ultrapassá-lo na disputa eleitoral.
Passada a euforia do final da votação, agora é hora de contabilizar os vencedores à Câmara Municipal e os possíveis apoios tanto do lado de Cartaxo quanto do lado de Cícero. A grande incógnita está exatamente em se descobrir quem Estelizabel e Maranhão vão apoiar. Tendo em vista os posicionamentos de Estela e o PSB, eu acho que é bem provável que haja um distanciamento e um silêncio em relação ao segundo turno. Quanto a Maranhão, convém lembrar que o senador Cícero esteve ao lado dele na campanha para governador, mesmo contrariando seu partido PSDB. Todos se perguntam se Maranhão vai retribuir esse apoio de 2010? Não podemos esquecer que nesse meio entre PMDB e Cícero há uma aliança nacional entre o PMDB e o PT. Aqui em João Pessoa Cartaxo já foi vice de Maranhão e em 2010 o próprio Maranhão teve Rodrigo Soares do PT compondo sua chapa pra governador. Como na política a dinâmica supera nossos mais rígidos raciocínios é de se esperar que a balança do PMDB possa pender para qualquer lado no segundo turno. Falta saber se José Maranhão vai seguir uma determinação que pode ou não vir de Brasília. Será que Maranhão vai retribuir o apoio de Cícero em 2010? Pode Maranhão ficar conhecido como desleal para com Cícero?

Assinado: Gaiato de plantão do Bucho Furado
Nos próximos dias comentaremos a política paraibana com mais dúvidas e sem concretizar raciocínios assim como fazem nossos colegas, nada experts em politica, que ficam nos microfones apenas falando o óbvio subestimando a mente dos ouvintes e telespectadores paraibanos. O óbvio qualquer um com ensino fundamental faz. Estamos de olho!!!

terça-feira, 9 de outubro de 2012

EFEITO ELEIÇÃO NOS JORNALISTAS OFICIAIS

Essa captura que fizemos no portal do Governo da Paraíba nos causou imensa surpresa. Se os atentos jornalistas responsáveis pelo portal não informassem que na sexta-feira, 12, as repartições estaduais não funcionarão... o que seria de nós? Achamos até que essa notícia deveria ser repercutida para portais nacionais para que todo o país fique sabendo dessa grande descoberta. Quase ninguém sabe que o dia 12 de outubro é feriado nacional e que se comemora o dia da Padroeira do Brasil. Nenhum servidor municipal, estadual ou federal é sabedor dessa notícia. Repetimos: se nossos colegas do portal do Governo da Paraíba não divulgassem a respeito desse feriado, certamente as repartições estariam cheias de servidores na sexta. Só que de servidores fantasmas. Literalmente. Há quem garanta que esse feriado só acontece porque "foi Ricardo que fez e vai fazer muito mais". Essa escorregada será efeito da eleição? Estamos de olho!!!

domingo, 7 de outubro de 2012

TROCANDO OURO POR COBRE

Quem está de malas prontas e desembarcando na TV MPF Correio é a ex-Cabo Branco Carla Amistosa Visani. Assim que Visani deixou os estúdios do Paraíba Meio Dia, alguns colegas trataram logo de espalhar o “papinho” que ela havia pedido pra trabalhar na redação. Pura tentativa de despistar. Quem vai acreditar que um jornalista vai querer trocar o conforto e os holofotes do estúdio por uma redação? A versão oficial é que Carla vai editar o Correio Debate. Daí pra voltar pra frente das câmeras é um pulo. Pelos corredores das duas empresas correm os boatos que há algo mais nessa contratação. A pergunta que se faz por aí: Carla Amistosa Visani vai pro lugar de alguém? De qualquer maneira Carla vai trocar ouro por cobre. Explicamos. Quem conhece a organização do grupo Paraíba de Comunicação e a “organização” do sistema Correio há de concordar conosco. Bom pra Carla Amistosa Visani que depois de vários anos na afiliada da Globo, vai poder sentir, quase na pele, o clima que rola na afiliada da Record. Boa sorte pra ela e prepare o colete à prova de “línguas”. Estamos de olho!!!

DESASTRE NA CABO BRANCO

As expectativas eram muitas. Era o último debate televisivo de João Pessoa. Outros debates de outras tvs já tinham deixado suas marcas. TV Alex Master, TV Arapuan, TV Clube, TV Tambaú, TV Correio, RCTV. Algumas cometeram pequenas falhas e outras erraram tanto que espantava o telespectador. Mas o que vimos na última quinta-feira foi a quebra de todas as expectativas quando se fala em uma afiliada da Rede Globo e mais especificamente com a TV Cabo Branco. Trouxeram José Raimundo para mediar o debate e fizeram todos os preparativos para... para desapontar os telelespectadores. Cronômetro falhando, vídeo alterado, desconforto do mediador no ar... Desastre no ar. Coisas que nem mãe Renilda preveria. Muitos colegas ainda se perguntam qual a razão de trazer José Raimundo para mediar um debate? Será imposição da Globo? Na afiliada em João Pessoa ninguém conseguiria fazer a mediação? Pra completar a lambança global na Paraíba, a TV Paraíba de Campina Grande cancelou o debate na Rainha da Borborema por causa do esquema(?) montado pela rede platinada que não comportava mais que seis candidatos. Outras cidades brasileiras seguiram a mesma orientação deixando os eleitores desapontados com tamanho desrespeito por parte da Globo. A "toda poderosa" precisa, urgentemente, repensar seus conceitos e suas estratégias de debate eleitoral para tentar evitar decepções como a que tivemos semana passada. Estamos de olho e dando nossos parabéns para a TV Correio e para a RCTV pelos seus debates.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

GUIA ELEITORAL - ARAPUAN DE NOVO?

Os candidatos a vereador de João Pessoa não têm sorte com as transmissões do guia eleitoral sob responsabilidade da Arapuan FM. Quem estava ouvindo o horário político desta terça-feira, ao meio dia, teve mais uma surpresa patrocinada pela (des)organização do sistema Gregoriano. Bem no meio do guia dos candidatos a vereador a Arapuan FM começou a transmitir uma música estilo 'empreguetes'; um bregão. Consequentemente todas as outras emissoras de rádio de João Pessoa começaram a transmitir a mesma falha já que apenas retransmitem o sinal da Arapuan. Imagine nossos leitores o que passou na cabeça de cada operador das outras emissoras sem saberem qual procedimento tomar. O certo é que o horário eleitoral se encerrou ao meio dia e meia. Os partidos políticos devem tomar suas providências. Tomara que o TRE tome as suas em direção ao sistema Gregoriano que é reincidente nesse tipo de falha. Falhas como essas só fazem confirmar o que, de vez em quando, destacamos em algumas postagens nossas: a falta de profissionalismo pelas bandas da Arapuan e o caos que se instala vagarosamente nas emissoras que são comandadas por um diretor pitizeiro que contrata seus coleguinhas e por um dono que a único conhecimento sobre tv se resume ao controle remoto que tem em sua mesa. Tristeza para alguns poucos funcionários das emissoras Gregorianas que ainda têm salvação, mas que se continuarem por lá vão ficar cada vez mais desatualizados e desvalorizados. Estamos de olho!!!