quarta-feira, 31 de agosto de 2011

CÓPIA DO ERRO, 'ESTUPRO' NA GRAMÁTICA

Conforme captura nossa o mal da falta de revisão se alastra feito vírus num corpo humano e nesse caso o corpo é o nosso estado. Esse tipo de Ctrl+C e Ctrl+V já pegou também alguns portais da nossa capital. O jornalista vê a notícia em outro site e, pra não levar furo, imediatamente faz a cópia da informação. Como o original já cometeu 3 atentados à nossa Gramática, com a reprodução os atentados se multiplicam para 6. Erros: estuprador com um “r” inexistente na segunda sílaba, o “p” logo após os dois pontos deveria estar minúsculo e o terceiro foi a falta imperdoável do acento em Polícia que virou “policia” perdendo o ditongo crescente “ia” que “metamorfou” se transformando em hiato. O estranho foi que mesmo com toda essa agressão ortográfica "Polícia" ainda continuou paroxítona. E o gaiato lá da copa grita: bem que meu pai sempre disse pra não mexer com Polícia. Em tempo. Deveria ser um ponto final após "menor". Estamos de olho!!!

AO NOSSO COLEGA ANCO MÁRCIO E DEMAIS INTERESSADOS

Depois de acessar o portal do nosso colega Anco Márcio, nesta terça, descobrimos que ele fez uma referência ao nosso blog com um vídeo que está no you tube. Fazendo a devida correção, o vídeo editado e postado por este blog com a brincadeira séria sobre o uso do “mim” e do “eu”, que atormenta tantos colegas nossos, não é o que alguém fez e postou no youtube dando a entender como se fosse nosso. O nosso é este que está abaixo e totalmente legendado. Só pra relembrar e claro para descontrair. Em breve postaremos no youtube.

ABREVIATURA NOVA NO NIVER DE NELMA FIGUEIREDO

Todos sabem que Nelma Figueiredo é uma boa jornalista e não iria cometer uma agressão à nossa Língua Portuguesa como esta que capturamos, no blog jampaonline, no convite para seu aniversário. Mas como estamos sempre de olho não poderíamos deixar passar em branco e trouxemos essa escorregada de alguém que preparou o convite para Nelma. O que nos impressionou é que esse convite foi postado e retuitado para muitos colegas de profissão e não vimos ninguém dar um toque para se fazer a devida correção. Acreditamos que quando escreveram “aniver” o intuito foi digitar a abreviatura de aniversário “niver”. Estamos de olho e faremos de tudo para comparecer ao café da manhã no niver da nossa colega Nelma dia 9 de setembro no Cannele. É por uma boa causa e que seja lotado. Aos adeptos da BL – boca livre, favor nem comparecer. É pra pagar mesmo e colaborar.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

FACES REVELA A FACE. DE SAMUKA

O programa Faces apresentado por Jasa Dente Costa teve em sua última edição uma acalorada discussão sobre ética e jornalismo. Presentes no debate a presidente da API, Marcela Sintônio, Aldo Schueler, Pe. Albeni, Rafael Freire, Samuka Duarte, Welington Farias e mais uma psicóloga que pedimos desculpas por não lembrar com exatidão o nome. Confessamos que nós do blog Bucho Furado não conseguimos assistir mais do que dez minutos da conturbada discussão a respeito da possível classificação dos programas policiais. Tudo em decorrência do despreparo do nosso, infelizmente, colega de profissão o sr. Samuka Duarte que como não tem preparo nenhum para discutir um assunto de interesse da população, mostrou toda sua face com atitudes de desespero quando se viu envolvido em um assunto que não domina: ética e jornalismo. E foi assim por todo o tempo que paramos para assistir ao Faces. Um tentativa em vão dos demais participantes em levantar questões a respeito do Código de Ética do Jornalismo com a participação do sr. Samuka. O que deveria trazer algum proveito para o telespectador se transformou em mais um circo de horrores linguísticos praticados pelo apresentador do Correio Verdade, como já é de costume. Praticamente não se ouviu a palavra de Aldo, de Marcela, de Pe. Albeni e dos demais tão somente pelos arroubos do sr. Samuka que, deselegantemente, cortava a fala dos colegas como se estivesse num picadeiro pronto para fazer gracinhas. Esquecia ele que estava em um programa de tv que tentava falar sério. Exagero nosso? Preste atenção às setas que colocamos. Até a apresentadora do Faces, Jasa Faces Costa parecia atordoada com os desatinos “Samukais”. E tem quem diga que ele foi professor. Estamos de olho!!!

PERIGO NO TWITTER.COM

Como muita gente já sabe este humilde blog, há alguns meses, vem sendo alvo de vigília de hackers que esperam receber ‘uns certos’ 3 mil reais prometidos por alguns apresentadores de João Pessoa para nos revelarem. Há quem diga por aí que existe também outra recompensa no valor de 5 mil reais para aquele que conseguir identificar os integrantes que compõem o Bucho Furado. Pois bem. Desconfiados de assédios via twitter, resolvemos revelar dois endereços que nos parecem suspeitos para que todos tenham conhecimento. Esses dois twiteres aparecem de vez em quando nos remetendo algum link. Como não dormimos em serviço nós verificamos que os twitters não possuem seguidores nem seguem ninguém. Qual a razão da existência deles então? Que sirva de alerta para todos os nossos leitores. Escondido em alguns links pode haver algum endereço com possíveis invasores de computadores. Fiquem de olho!!!

CONEXÕES DE SEGUNDA

Como as conexões de segunda estão mais para debate eleitoral com réplica e tréplica de dar dor na virilha nós, do Bucho Furado, preferimos ficar mesmo com o capitão Jack Sparrow e os Piratas do Caribe na Globo.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

FARPAS, JORNALISMO, LÓGICA E SOCIOLOGIA

Decepção. Essa é a palavra que pode definir o sentimento que nos invade neste momento motivado por parte da nossa imprensa. E não é pequena. Mas vamos relatar o motivo. Quem pode ouvir rádio e ler alguns textos semana passada sentiu todo desconforto por que passam alguns colegas de imprensa que resolveram deixar de lado a profissão que “abraçaram” e motivados por razões pessoais começaram a expor fraturas que, até este momento, estavam encobertas. O que se lê na nossa captura é parte do resultado das farpas trocadas entre nossos colegas Gutemberg Cardoso e Luís Torres. Gutemberg se utilizou da rádio onde trabalha, para soltar suas farpas contra Luís e, por sua vez, Luís se utilizou do seu blog para “soltar as cachorras” em Gutemberg. Quando nós já achávamos que as coisas tinham se amenizado, na nossa audição de sexta passada sintonizados na Paraíba FM, ouvimos mais palavras detratoras saídas da boca de outro “jornalista”; o sr. Dércio Alcântara que junto com Gutemberg Cardoso, os dois não pouparam acusações pesadas desqualificando Luís Torres e Fabiano Gomes. O gaiato dono deste blog grita lá da copa: prestem atenção que todas essas algazarras radiofônicas e “internéticas” acontecem exatamente às vésperas do resultado da licitação publicitária do governo do estado. Mas voltando ao nosso texto atentamos para as palavras do nosso colega Luís “Cabelodetoldo” Tôrres. Como ele, Luís, acusa Gutemberg de querer uma “verbinha do governo” e traduz as palavras de Gutemberg que, na verdade, queria dizer: “me deixa ficar no teu lugar Tôrres”, o que poderíamos concluir? Aplicando as regras da lógica poderíamos afirmar que Tôrres já é um agraciado da “verbinha do governo”? O nosso leitor entende agora qual o motivo da decepção? Os sujos falando dos mal-lavados? E ainda querem ser tratados como jornalistas? Desculpem todos envolvidos nesse samba de crioulo doido, mas jornalistas vocês não são. São pessoas que souberam muito bem, por sinal, usufruir das técnicas da comunicação para praticarem algo que não se pode classificar como jornalismo. Se algum desses envolvidos possuir o Diploma de Jornalista, faça um favor, rasgue o Diploma e jogue no lixo pelo bem da categoria. A Sociologia ensina que quando uma teoria, por mais descomunal que seja, é refutada, combatida, ela passa a existir, então... E ainda tem gente que fala mal do Bucho Furado.

PORTAL CORREIO INVENTA NOVO ATO CRIMINOSO

Todos sabem que a linguagem coloquial é a permitida ao jornalismo para poder traduzir da melhor maneira possível as informações divulgadas. Mas até essa permissão tem um limite; o do bom entendimento sem criar termos e de preferência usando do raciocínio para evitar problemas como este que capturamos no portal Correio. O nosso medo agora é que os vagarosos legisladores brasileiros consigam enquadrar no Código Penal mais um tipo de ato de estupro contra motos. Como é que pode um estuprador de moto? Seria um mecânico maníaco por máquinas de duas rodas? Como ninguém deste blog possui moto é uma preocupação a menos, mas pensando nos motoboys que arriscam suas vidas pelas ruas e agora não sabem mais em que oficina fazer suas revisões... Qual oficina este bandido dos automotores de duas rodas estará trabalhando? Talvez o pessoal do portal Correio descubra e informe para a Polícia. Estamos de olho!!!

ATENÇÃO WELINGTON FARIAS

Descobrimos um tuiteiro que provavelmente está usando a foto do colega jornalista Welingon Farias, o nosso Fodinha, do tempo que ele ainda era criança. E tem mais. Essa foto de infância, segundo o gaiato deste blog, foi feita em Serraria num dia em que Fodinha estava de castigo no Grupo Escolar, imaginem por que? Serviram mungunzá na merenda nesse dia. Isso não seria uso indevido de imagem? Há quem diga que o primeiro paparazo da Paraíba é de Serraria e autor deste flagrante. O twitter é esse mesmo que aparece: @jovemtuiteiro para quem quiser comprovar. Estamos de olho!!!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

PRA MIM OU PRA EU? DÚVIDA E SOLUÇÃO

Depois de assistir ao vídeo abaixo, com dúvidas que atordoam nossos colegas de profissão e para não ficar apenas na brincadeira, resolvemos trazer a regra que ajusta o uso do “eu” e do “mim” no intuito de colaborar, não só com Welingon e Fabiano, mas com muitos outros amigos nossos que também ficam na incerteza do uso dos pronomes do caso reto e oblíquo. Claro que fizemos uma ediçãozinha só pra descontrair. Ficamos muito felizes com a citação do nosso blog por Fabiano. Sinal que além de se divertir, ele também procura se aprimorar e não tem vergonha de perguntar.
Quando, afinal, se usa mim?
Quando não houver verbo no infinitivo, imediatamente após o pronome, deverá ser usado mim. Veja:

Falaram sobre mim.
Ninguém estava contra mim.
Para mim, tudo é festa.
Após mim, ninguém se manifestou.
Chegue-se a mim. Pense em mim.
Entre mim e você há muita afinidade.
Entre você e mim há muitas barreiras.

E quando houver verbo no infinitivo?
Aí, há duas possibilidades:
1- o pronome é sujeito; usa-se, então, o pronome eu.
2- o pronome não é sujeito; aí, será usado o pronome mim.

Assim:
Para eu estudar, é necessário silêncio.
Sobre eu estar conversando, ninguém comentou a respeito.
Você é contra eu fazer a festa?
** Em todos esses casos, eu é sujeito.


Nos casos seguintes, você vai verificar que o pronome em questão não é sujeito.
Resolver esse problema é fácil para mim.
Pode ser que estudar seja complicado para mim.
Quero que você saiba que estar a seu lado é um privilégio para mim.

Quando deslocarmos o mim devemos colocar a vírgula logo após.
Para mim, resolver esse problema é fácil.
Pode ser que para mim, estudar seja complicado.
Quero que você saiba que para mim, estar a seu lado é um privilégio.

E o gaiato dono deste blog grita lá da copa: tire essas regras daí agora. Vocês querem dar nó na cabeça de quem? Tô com medo de dar um curto circuito na cabeça de alguns colegas. Mas como aqui a democracia impera... A postagem fica. Esperamos ter contribuído usando esta forma descontraída de abordar o tema para a melhoria do nosso linguajar no cotidiano de todos nós jornalistas, radialistas, comunicadores em geral. Estamos de olho!

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

DEPOIS DO TERRENO? FAZER O QUÊ?

Após toda celeuma envolvendo o troca-troca do terreno em Magabeira e Geisel toda equipe deste blog ficou a postos e de máquinas e celulares em mãos fotografou colegas de profissão em posições que revelam toda preocupação para o dia pós-troca. A grande dúvida: o que fazer agora que não tem mais terreno pra gerar confusão entre os deputados a favor e os deputados contra. O que pautar para hoje e os próximos dias? As fotos que mostramos, acima, revelam os flagrantes que “pegamos” logo após a divulgação do resultado do futuro shopping de Mangabeira. Qual será a próxima intriga entre os deputados e vereadores que vai movimentar a nossa pobre imprensa? Mais alguns dias saberemos. Alguém consegue identificar quem está no centro e acima da colagem?

PASSAGEM NO TELEJORNAL

Antes da dica se faz necessário um esclarecimento para no nosso leitor que não está por dentro da linguagem televisiva. Passagem em televisão é aquele momento em que o repórter aparece no vídeo para dar alguma informação durante uma reportagem. Então vamos ao nosso texto.
Depois de assistir a várias reportagens em nossas emissoras de tv, principalmente em João Pessoa, notamos que alguns repórteres insistem em fazer passagens para, na realidade, aparecer no vídeo. Muitas edições ficariam bem melhor se simplesmente não houvesse a famosa passagem do repórter. Movidos por esta constatação resolvemos pesquisar, pra não parecer arrogância nossa, e trazemos abaixo parte do texto do jornalista Aurélio de Freitas de Juiz de Fora, MG.

O artifício (passagem) tem como principais objetivos enaltecer, ressaltar e destacar determinada informação. É importante ressaltar que, quando se trata de telejornalismo, a informação precisa ser considerada em um contexto. Assim, dados, narrativa, entonação, composição, performance e dinamismo precisam ser pensados a fim de facilitar a compreensão do fato narrado.
Como informação indispensável, o texto por si só já desempenha papel de composição. Um conteúdo bem elaborado para a passagem que transmita ritmo e firmeza para todo o contexto da matéria é elemento fundamental para a coesão do tema e para a compreensão eficaz do telespectador. Porém, outro detalhe que merece atenção do jornalista ao pensar, não o texto, mas a colocação da matéria, é o aspecto físico da montagem. Neste ponto, é necessário sensibilidade e um tom de senso crítico do profissional para a escolha do local onde a passagem será gravada.

PESQUISA FOTOGRÁFICA

Depois de ter acesso aos computadores de CSI New York e de fazer uma longa pesquisa na árvore genealógica de alguns dos nossos colegas de profissão, encontramos fotos que revelaram neto, avô e pai juntos num porta-retrato daqueles dignos de ficar na parede para toda a eternidade. São eles: Patomofi, Frankmofi e Mofi.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

OVERDOSE DE DIOGO CUNHA LIMA

Alguém corra com urgência com meia dúzia de folhinhas de chá de semancol pro pessoal da TV Master pra ver se eles param de reprisar o programa Vanguarda no qual o entrevistado foi Diogo Cunha Lima, filho do ex-governador Cássio Cunha Lima e neto de Ronaldo Cunha Lima e todo clã Cunha Lima. Só nos momentos em que estivemos em casa deu pra ver o programa, em menos de 24 horas, três vezes. Nesse andar da carruagem a re-re-reprise do Vanguarda com Diogo Cunha Lima, filho de Cássio e neto de Ronaldo vai ficar tão sem cor quanto os episódios perdidos de Chaves. A essa altura já devem existir umas 50 cópias do DVD soltos pelas dependências da TV Alex Master. É só alguém espirrar diferente que metem no ar a reapresentação da entrevista com Diogo Cunha Lima, neto de Ronaldo e filho de Cássio Cunha Lima. Estamos até pensando que quando veicularem a último Vale a pena ver de novo Diogo, o fillho de Cássio já deve estar com seus netinhos no colo. Estamos de olho! E por favor esperem pelo menos uns dois meses pra reprisar o programa com Diogo, filho e neto de todo mundo já sabe. Ah, sim! Quase esquecíamos. O jovem Diogo Cunha Lima por enquanto não é candidato, é empresário e cria lagostas. Será que Cássio com toda sua “força” já conseguiu levar até o mar para Campina? Pense num cabra pra dar nó em pingo d’água... Só falta mesmo é ser senador.

MESMA NOTÍCIA. ENFOQUES DIFERENTES

Conforme podemos ler e ver, a informação a respeito da “bombástica” revelação proferida pelo vereador Bira foi destaque nos blogues partidários tão acessados em nossa província presa aos ditames parlamentares. Mas como este blog não se detém a motivos políticos partidários e seus entes envolvidos, vamos mesmo é analisar as duas manchetes. A do nosso colega Luís Olhasó Torres deve ter sido postada com tanta ânsia de divulgar a história, do tempo da pedra lavrada revirada por Bira, que nem se deu ao trabalho de fazer uma revisãozinha causando o que nós conceituamos de o que que é aquilo? Apareceu um “sem” no meio do título que deixou tudo meio sem noção assim como todo o esforço gasto pelo nobre parlamentar da Câmara Municipal de João Pessoa. No outro blog deu pra verificar que o também nosso colega Marcone Boteoóculos Ferreira foi mais analítico e crítico com a “grande revelação” do vereador do PSB que deve mesmo é ter consumido o raciocínio dos outros colegas da Câmara Municipal. Estamos de olho e esperando que esse terreno de Mangabeira seja logo doado pra ver se alguém consegue se lembrar que existe uma capital e um estado além dos poderes aquisitivos do dono de uma Ferrari, da vontade dos governantes e que espera por alguns calçamentos, esgotos, escolas, e menos brigas provincianas. É por essas e outras que somos vizinhos de um Reino em Expansão. E não é o de Seráfia. Estamos de olho.

SINGULAR/PLURAL, PLURAL/SINGULAR. SÃO FRANCELINO NOS SALVE

Definir plural e singular é coisa tão básica que nós, do Bucho Furado, ficamos até surpresos com títulos como este que clicamos do portal Click PB. Não dá nem pra comentar. Além de estar faltando um complemento para ficar entendível. Assim: Líderes definem esforço concentrado da ALPB e colocam troca de terreno em votação nesta quarta. Falta de uma revisão simples e que gastaria poucos minutos da preciosa e difícil vida da nossa classe jornalística. Concordância de singular e plural? Facílimo de resolver. Uma visitinha ao Santo Protetor da nossa sofrida Gramática, São Francelino, resolveria tudo em um dia apenas. Mas como outros erros são recorrentes é só prorrogar por uma semana de intensa reza aos pés do referido Santo e nós deste blog ficaríamos em situação difícil pra capturar as escorregadas dos nossos colegas. Mas como jornalista é muito dono do pedaço e não se incomoda em aprimorar seu Português, nós ficamos por aqui só de olho e na vigília.

MAIS PB SE ENROLA COM A GLOBO

A notícia que a Rede Globo vem para o nosso estado, para gravar alguns capítulos da próxima novela das 7, deixou o jornalista do Click PB todo “enrorolalado”. Como nossa caputa revela, um dos redatores do portal ficou tão afoito em postar a notícia da Venus Platinada em nosso estado, que se atrapalhou todo e tacou um “Golobo” no lugar de "Globo". Claro que não foi nenhum erro de Português, mas foi um erro grave de digitação. Além de recomendarmos uma penitência básica com visitas regulares ao Santuário de São Francelino, recomendamos também um bom oftalmologista e uma dedicação de alguns minutos com uma boa revisão nos próprios textos. Estamos de olho!

terça-feira, 23 de agosto de 2011

CONEXÕES DE SEGUNDA

Com uma semana de atraso o Conexão Master cumpriu o prometido e trouxe o senador Cícero Lucena para o estúdio. Com a volta de Gilvan Freire para a bancada do programa ficou mais interessante assistir A TV Master. Foi bom ver um programa entrevistando um político em posicionamento contrário à situação tão impregnada nos nossos meios de comunicação. Do outro lado a mastigada e enfadonha confusão do terreno de Mangabeira e do terreno do Geisel no Conexão Arapuan. Salvou-se mesmo foi o convite da produção do Conexão Arapuan, clone do Conexão Master, aceito pelo do humorista Nairon Barreto que fez humor com um tom crítico à nossa política e inclusive aos que praticam o jornalismo no nosso estado. Até os internautas pediram que Nairon/Zé Lezin aparecesse mais vezes. Fica aqui apenas um questionamento deste blog: por que ninguém da nossa imprensa procurou saber a opinião dos moradores do Geisel sobre o shopping? Por acaso eles não querem também o shopping lá? Os moradores do Geisel não existem nesse debate? Pelo menos até agora não. Estamos de olho!

CRAQUE É CRACK. NO WSCOM

Aonde vamos parar com tantas escorregadas e falta de conhecimento dos nossos colegas jornalistas? Há muito que chamamos a atenção para o respeito à nossa Língua Pátria por parte da nossa imprensa. Mas o que acontece? Diariamente vemos erros gritantes nas redações da nossa sofrida Paraíba. Esse que nós capturamos no WSCom, nesta segunda, não tem nem classificação. Estamos de olho e imaginando: craque é crack pro pessoal do WSCom?

A FALTA DE UMA VÍRGULA

A falta de uma vírgula ou a presença dela, como já revelamos noutras postagens, pode alterar o sentido de uma oração. No título do PBAgora, capturado sábado passado, a falta de uma vírgula simplesmente pode dar mais um complemento ao nome do condutor do programa Pânico na TV o radialista Emílio Surita. Neste caso do título do portal paraibano poderíamos acreditar que Emílio teria um sobrenome de Surita do Pânico. O título deveria estar escrito assim: Emílio Surita, do Pânico, defende Rafinha e fala em censura ao humor. Alguém pode até achar que é um preciosismo nosso em atentar para esta vírgula ou falta dela, mas essa correção seria necessária. E se estivesse escrito Emílio Surita do Vale? Poderia ou não ser o nome completo dele? Esse “Vale” poderia ser o grupo Vale do Rio Doce. Fica aqui a nossa observação. Estamos de olho!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

OS CONTRA A FAVOR E OS A FAVOR CONTRA

Conforme captura nossa, do blog do Luís, a OAB, na figura do seu presidente, vai fazer um debate sobre Imprensa e Democracia com o intuito de discutir os rumos do pobre jornalismo praticado na Paraíba. É claro que nós do Bucho Furado apoiamos integralmente. Mas o que nos causou estranheza foi o fato de o nosso colega Luís Cabelodetoldo Torres ter feito um pré-comentário na esperança que o debate da OAB não se transforme em “político entre os que votam em Ricardo e os que não votam”. Por que esta frase tão rígida? Como todos sabem, e é notório, o próprio blog do Luis é um ambiente que se pratica o jornalismo político-partidário. Quem por lá passeia vê que as postagens são, predominantemente, partidárias a favor de quem vota em Ricardo e contra os que não votam. E isso não é um mal apenas do blog do Luís, não. Como ele existem outros e não são poucos. No mesmo nível e em posicionamento contrário temos o blog do Dércio também, só que a favor de quem vota contra Ricardo e contra os que votam a favor. Infelizmente somos obrigados a reconhecer que os nossos colegas de profissão não praticam jornalismo político, mas sim jornalismo político-partidário com que razão só eles podem revelar. Esperamos que o debate da OAB-PB resulte em bons frutos e que os jornalistas que por lá compareçam não estejam impregnados daquilo que o Luís Cabelodetolde Torres afirmou com tanta firmeza: os que votam contra e os que votam a favor. Será que a OAB-PB vai mandar um convite pro nosso humilde blog? Estamos de olho!

SILVIO DÁ SHOW ATÉ DE CAMISA E BERMUDA

Quem esteve sintonizado no SBT, neste domingo, ao ver parte da festa dos 30 anos da emissora, teve a oportunidade única de assistir a aula de empreendedorismo do Senor Abravanel, o nosso Sílvio Santos. O mais inusitado ainda foi ver Sílvio de camisa simples e bermuda, sentado de frente para uma plateia de familiares e funcionários do Sistema Brasileiro de Televisão. Momento em que respondeu dúvidas, as mais diferentes, de jornalistas e até de assistentes da emissora. Para quem estava assistindo ao SBT, na noite deste domingo, um privilégio de um empresário que começou sua vida de negócios como camelô aos 14 anos e hoje todos já sabem. Algumas frases do pai, empresário e conselheiro Sílvio Santos que nós capturamos para nossa própria reflexão.
- A Globo é um muro. Lutar contra a Globo é impossível.
- Não se preocupe com elogios ou críticas.
- Faça o que a intuição manda.
- Deixando de lado a vaidade vai conseguir seus objetivos.
- Quem sonha demasiado não consegue seu objetivo
Silvio Santos

SERVIÇO PELA METADE

Fazendo uma turnê pelo Portal Corrreio ficamos surpresos com a postagem atrasadíssima do setor Turismo com o nosso colega Fábio Cardoso que apontava para o Assustado de Ruth Avelino, mas ficamos mais surpresos ainda quando ao clicar na notícia o link dava, e talvez ainda dê, para a notícia do Seminário da Embratur conforme captura acima. Alguém no Portal Correio deve estar sobrecarregado e está deixando o serviço pela metade. Estamos de olho!

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

PBAGORA E GIROPB FAZEM DOBRADINHA


Essas a capturas foram do dia 15 deste mês, mas o não é a notícia realmente que importa, mas sim a displicência do pessoal dos portais PBAgora e GiroPB. Parece até que eles marcaram para dar a famosa escorregada da falta da revisão no mesmo dia. E nós estávamos de plantão para capturar e postar neste blog. Muita gente acha que postamos essas escorregadas apenas para brincar, mas na realidade é para chamar a atenção de quem tem a responsabilidade de escrever corretamente, pois essas pessoas são formadoras de opinião e suas produções também servem de exemplo para quem lê os textos jornalísticos produzidos por elas. Mais uma vez  recomendamos as rezas e as penitências com o Santo Protetor da nossa Gramática São Francelino.

PÉROLAS DA SEMANA

Há meses nós, do BF, chamamos a atenção para vários escorregões, erros mesmo, que colegas nossos de profissão cometem. Erros também de alguns meios que não se importam com informações incompletas, agressões a ética jornalística além de atentados grosseiros à nossa Língua Pátria. Com já é de costume toda sexta nós registramos algumas pérolas que nossos colegas "excretam" nas rádios, nas tvs, nos sites, nos jornais. Vamos a elas.

Resistrando – Batista Sempescoço Silva
Por causa de som alto no Timbú (era Pitimbú) – Carla Torresmim Arantes
Isso gerou por contas de brigas – Marco Homempássaro Águia
Segundas informações – Marco Homempássaro
Porque vocês não se reúnam pra resolver? – Samuka Humildadepura (e foi professor)
Autoridade, intelectual resolva o problema do povo – Samuka Humildadepura Duarte
Desafiou eu. – Samuka Humildadepura Duarte
Laís como é que andam as coisas por aí? Hildebrando Faltoupergunta Neto
Falta agora 2 perguntas – Marcele Achaqueéxuxa Mosso
Hermano Enin - Marcele Achaqueéxuxa Mosso
Peia for só não resolve se for pouco - Fabiano Praeuoupramim? Gomes
Tem muitas lojas e empresas – Fabiano Praeuoupramim? Gomes
Foi eu que deu o coice nela – Fabiano Praeuoupramim? Gomes
Existem bons e mas profissionais - Fabiano Praeuoupramim? Gomes
Daqui a pouco vem os alô – Emerson Hajadente Machado
Toda venda arrecadada é revertido – Meyre Alvesmiudezas


Ainda é tempo para todos acima fazerem uma visitinha ao Santuário do nosso protetor da Gramática São Francelino. Ele pode ser encontrado em alguns cursinhos da nossa Jampa. Por amor à nossa Língua Portuguesa façam essa visita o mais rápido possível. Sempre há tempo. E nós estamos de olho!

PORTAL CORREIO MAIS PRA G MAGAZINE


Conforme captura nossa feita na manhã desta quinta, dá pra ver que os responsáveis pelo Portal Correio devem estar lendo e se inspirando na GMagazine. Só que eles esquecem que o portal pode ser acessado por qualquer pessoa que esteja conectada na internet e qualquer criança após os 4 ou 5 anos já consegue fazer isso. Será que os acessos ao portal estão diminuindo e agora querem apelar para os extremos? Mesmo com a provocação do pai de um possível drogado em tirar a roupa, não haveria necessidade nenhuma de se apelar com uma foto como esta que capturamos. Em tempo: essa persiana foi colocada por nós do blog. A foto no Portal Correio está limpa, ou pelo menos estava no momento que fizemos a captura. Estamos de olho e tristes com tal apelação. Totalmente desnecessária.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

A QUEM DAR CREDIBILIDADE?

Ao nosso leitor o julgamento. Pra pensar: quem tem o "vício" de inventar notícias? Em quem acreditar?

REUNIÕES APÓS CONFUSÃO DO SHOPPING MANGABEIRA

Ontem foi um dia de muitos atritos, muitas confusões, de muitos desentendimentos na Assembleia Legislativa da Paraíba. Depois de muitas horas perdidas entre os parlamentares, os deputados começaram a fazer reuniões particulares e claro que sempre em blocos de oposição e situação. Nós do Bucho Furado conseguimos infiltrar dois agentes do blog nas reuniões e fizemos o seguinte registro das conversas. Ficamos impressionados com o teor das conversas e a dedicação dos deputados para a conclusão do... Vamos às falas.
Deputados da oposição
- O nobre parlamentar já descobriu quem matou Norma?
- Está na face, ilustríssimo colega. Foi Ricardo que fez. E ainda vai fazer muito mais.
- Será? Vamos solicitar uma extraordinária para debater isso, mas eu ainda acho que foi Nonato pra livrar o governador daquela chantagista que era sócia da SP Alimentação e dona da fazenda Cuiá.

Em outro gabinete... Os deputados da situação confabulavam
- E aí vamos dar ou não o terreno pra Beto?
- Isso já ta resolvido caro deputado. A estratégia agora é outra.
- E qual é?
- Vamos reverter essa história da morte de Norma e jogar pra oposição.
- Como assim? E o nobre colega já sabe quem foi?
- Foi a oposição que criou esse factóide pra prejudicar o governo socialista que revoluciona o nosso estado.
- Norma estava na lista fantasma do governo Maranhão
- Hoje mesmo eu vi Glória Pires caminhando na praia de Tambaú.
- Amanhã mesmo vamos espalhar pela nossa imprensa. Aquela...
- Vamos dizer também que Norma armou essa morte pra atrasar o troca troca dos terrenos.

Enquanto isso na Câmara Municipal...
Vereadores da oposição
- O amigo já sabe quem provocou a morte de Norma?
- Essa atitude tem a cara de Luciano Agra.
- Como assim?
- O nobre colega já esqueceu o que ele fez com a pista do Aeroclube?
- Vamos pedir o afastamento do prefeito até que tudo seja resolvido.
- Vamos partir logo pro impeachment de Agra.

Vereadores da situação
- Essa história de Norma é coisa de Cícero com Manoel Jr.
- Eles vão dizer que ela morreu com KPC no Trauminha só pra jogar culpa no nosso prefeito trabalhador.

 Chega o vereador que não sabe nem que dia é hoje e diz:
- Os nobres colegas não assistem televisão, não?
- Quem matou norma foi Timóteo Cabral. Ô cabra ruim.
- E vamos convidar Capitão Herculano pra dar o título de Cidadão Pessoense.
- O que é que os nobres colegas acham?

E a gente ainda se dá ao trabalho de comparecer à urna pra dar salário para esses parlamentares.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

UTILIDADE PÚBLICA NO JPB2

Os altos e baixos nos índices de audiência da afiliada da Globo devem estar perturbando a cabecinha dos produtores de lá. Esta semana incorporaram o espírito do Profissão Repórter, da Globo, e estão exibindo uma série de matérias mostrando os preparativos, os ensaios, os bastidores do importantíssimo show de uma banda cuja relevância nacional é de espantar: a banda Aviões do Forró. Desconfiamos que a série do Aviões in Concert, que vai ao ar por toda esta semana no JPB2, será capaz de inverter a polarização do globo terrestre. Será? Até vinhetinha inventaram. Mais uma questão nos faz pensar. Por que estão tentando, novamente, fazer com que Edilane Jurássica Araújo vire uma repórter? Em outros atrevimentos de ser repórter Edilane já mostrou que não tem essa capacidade de se entrosar com uma equipe de externa. E olhe que não acreditamos que pau que nasce torto morre torto, mas nesse caso... A edição foi que salvou a reportagem com um mínimo de texto. O que será que ainda vão mostrar daqui pra frente? Na segunda foram os cantores e ontem, terça, foram as fortes revelações da vida das bailarinas que até criancinha já sabe. Alguém arranje um chá concentrado de semancol pra produção do JPB2 porque nesse caminhar da carruagem a audiência só se mantém mesmo graças a Jesuíno e Açucena. Aviões in Concert by Cabo Branco – utilidade pública de extrema importância. Nos recusamos a assistir e ficar de olho o resto da semana.

PROGRAMAS POPULARESCOS NAS MÃOS DE RICARDO

Como? Leia e raciocine. Como acreditamos que toda essa maré de tormentas governamentais deverão passar até o começo de 2012, os índices de violência também deverão reduzir consideravelmente em nosso estado. Concluímos que o futuro de toda essa desordenação “jornalística” que presenciamos diariamente em alguns programas de João Pessoa deverá perder espaço. Torcemos para que o governador Ricardo Coutinho consiga implantar uma política de segurança pública que dê mais alento à população e realmente reduza o número de infratores soltos nas ruas. Em se concretizando essa perspectiva o que vai acontecer com programas que sobrevivem do grotesco, do desrespeito aos cidadãos menos abastados? Que indignação os apresentadores do Correio Verdade, do Correio Manhã, do Chumbo Grosso vão conseguir atuar? Vão ter que repensar a postura, o uso de certas palavras, certas atitudes. Caso contrário poderão, depois da classificação, ganhar novo horário de veiculação: após as 21h. O esforço do nosso governador com o do Ministério Público pode até tirar esses arremedos jornalísticos do ar. Estamos de olho na torcida pelo bem do nosso estado. E pelo bem do bom jornalismo.

FABIANO PEGOU AR NO AR

Ontem na nossa teleaudiência natural das manhãs presenciamos toda revolta do nosso colega Fabiano Épraeuoupramim? Gomes quando o apresentador se deu conta que a direção do programa estava ‘escondendo’ uma fala de um meliante para ser veiculada com exclusividade, ou em primeira mão, no Correio Verdade. Alguns colegas de estúdio não deram muito cartaz no começo, mas com a insistência do condutor do Correio Manhã toda equipe caiu em si e percebeu que o “gordinho” não estava brincando em serviço. Não deu outra. Depois de algumas reclamações com cara séria, no ar, a produção cuidou logo em posicionar a fala do acusado de assaltar casas no Altiplano e meteu no ar. Sentiram na pele que o recheado apresentador não estava brincando com a cobrança e com o tratamento diferenciado privilegiando um programa em detrimento do outro. Todos sabem que, algumas vezes, pegamos no pé do redondo radialista, mas neste caso Fabiano estava com toda razão. Afinal, bom ou ruim, seu Correio Manhã desponta como primeiro lugar no Ibope no horário. O gaiato, dono deste blog, grita lá da copa: eita que Fabiano vai ficar "chein" de perna.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

SAMUKA INCOMODADO. COM QUE RAZÃO?

Quem pode assistir ao programa Correio Verdade, nesta segunda, conduzido pelo pulante Samuka Humildade Duarte, notou toda sua a ira do apresentador contra o que ele chamou de intelectuais.  O que será que o saltimbanco radialista quis dizer com “intelectuais”? Intelectual, pra ele, seria aquela pessoa que não aguenta mais tantas extrapolações de limites que o Correio Verdade já praticou? Intelectuais, para o sr. Samuel Duarte (achamos que é assim o nome real dele), seriam os integrantes do Ministério Público que exigiram a gravação do mês de julho dos programas que se acham policiais em João Pessoa? Mês em que esses programas e especialmente o Correio Verdade entrevistou até possíveis menores de idade infringindo o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente quando da prisão do acusado de estupros em nossa cidade? Como é fácil, pelas lentes das câmeras, querer ser o “outdoor” da ética e da moral contanto que esta ética e esta moral estejam apenas na medida da mente de quem tenta se mostrar assim. O MP está chegando e chegando atrasado, mas que bom que já mostrou que vem. A classificação etária, existente há anos, está aí pra controlar o conteúdo de certos programas e todas as emissoras em rede nacional já se adequaram. Mas como na Paraíba é diferente essa classificação estava tão somente no desprezo. Que o Ministério Público e as entidades envolvidas nessa vigília estejam atentos até mesmo para possíveis edições dos programas que vão ser entregues. Sabe-se lá o que vão entregar ao MP. Uma indagaçãozinha: qual o medo de Samuka e Cia da regulagem do MP? Será que com a retirada do grotesco do ar essa audiência tão festeja entraria pelo ralo. Estamos de olho. Em tempo para compreensão do sr. Samuel:

Intelectual = pessoa que usa o seu "intelecto" para
 estudar, refletir ou especular acerca de idéias, de modo que este uso do seu intelecto possua uma relevância social e coletiva. (fonte: Wikipédia)

CONEXÕES DE SEGUNDA

Talvez fosse melhor trocar os nomes das Conexões de segunda para Conexões Político-partidárias. Desde a inauguração do Conexão Master e do Conexão Arapuan, o clone do Conexão Master, em raros momentos assistimos a programas de interesse para a população. Pelo menos para a maioria não. A gente sempre torce para que os temas debatidos passem por um revezamento, mas revezamento mesmo é de uma escala de entrevistados que deve estar afixada na porta de cada estúdio. É tanta politicagem que já caiu no desgosto. Semana passada o Conexão Master havia prometido um entrevistado para esta segunda e mostrou outro. Na realidade o que acontece com esses programas, explicitamente políticos, é que quando algo acontece na prefeitura de João Pessoa ou no governo do estado, tudo gira em torno. Resultado para a equipe deste blog: desistimos. O dia todo nossas emissoras ficam ou na bajulação desmedida ou no uso do martelo. Então o que esperar dos meios comprometidos com os poderes? Nada mais do que aquilo que vemos hoje e assim será até que os próprios bajulados não aguentem mais. Salvo alguns poucos apresentadores e programas, o que assistimos a exemplo de Conexões como as de segunda, só nos faz temer pelo futuro do nosso jornalismo. Se é que podemos chamar essas Conexões de jornalismo. Na realidade não passam de puro e simples assessoria fabricante de releases. Estamos de olho!
Para ninguém achar que estamos inventando a troca de entrevistado do Conexão Master veja a postagem de quem seria o convidado.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

VALEU TIÃO LUCENA

Nós do blog Bucho Furado ficamos extremamente felizes com a reprodução da nossa humilde historinha de ficção “Diálogos no reino da expansão” no blog do nosso colega Tião Lucena. Só temos a agradecer, pois sabemos que para Tião reproduzir o texto é porque ele gostou do conteúdo. E ao nosso leitor recomendamos blogdotiaolucena.com.br. Garantia de informação e boas gargalhadas. Valeu Tião.

TV TAMBAÚ E TAMBAÚ FM QUASE EM SINTONIA. QUASE

Boa ideia a participação do apresentador Fábio Irmãodeninão Araújo do Caso de Polícia no programa Tambaú Debate da Tambaú FM durante a entrevista com o prefeitável Cícero Lucena, sexta passada. Esperamos que durante esta semana a interatividade, nas emissoras, seja mais bem aproveitada. Mas tudo não passou de uma boa ideia. Por que? Estamos há mais de um ano das eleições para prefeito e a Nova Tambaú FM "inova" com um ciclo de entrevistas sem motivação pública. Ah, sim! Quase esquecíamos. A nossa sofrida imprensa sobrevive é de fazer política partidária até mesmo quando não é ano de eleição. Isso é ser nova? Mas como esta semana o bate-papo continua com os demais prefeitáveis de João Pessoa é bom que a produção dessa façanha e os técnicos responsáveis se entendam. É que durante a intervenção do Caso de Polícia na rádio, o som na tv ficou bom, mas o som do microfone de Fabio proveniente dos estúdios da tv, na rádio, foi inaudível. Não dava pra o ouvinte da Nova Tambaú FM ouvir a participação do apresentador Irmãodeninão. Tinha momento que dava certo e outros que não davam. Outra coisa. Parece que Josival Sempescoço Pereira não estava lá muito atento às intervenções do Caso de Polícia. Ainda faltam cinco interações. Será que vão conseguir acertar até o fim? Estamos de olho!!!

WSCOM DÁ DUAS NO MESMO DIA

Duas escorregadas brabas. Já falamos tanto neste blog sobre a pressa inimiga da revisão e da autoconfiança que insiste em permanecer na cabecinha dos nossos colegas jornalistas, mas parece que não dão muita atenção pra gente. Na captura de cima vão dizer que foi um errinho de digitação. E na de baixo? Será que o nosso potente governador consegue fazer uma máquina do tempo pra entregar uma obra, que ainda se arrasta, no mês que já se passou? A manchete promete a entrega do Centro de Convenções para dois meses atrás: junho de 2011. Essa nem Spilberg consegue fazer em Hollywood. Será que em Bollywood ou ainda em Cabaceirawood se consegue tal façanha? Vamos pedir ajuda aos universitários do portal WSCom. De volta pro futuro é com eles mesmos. Estamos de olho! Mas será que o que estamos vendo é em agosto de 2011? Ou será agosto de 2014? Quem sabe estejamos em agosto de 2001 uma odisséia no espaço? Parece que essa equipe do BF tá mesmo perdida na máquina do tempo de tanta ficção enrolada com a realidade na nossa sofrida imprensa.

CARACTERES NÃO É O FORTE DELA

Como dá pra ver na nossa captura quando se fala em digitação de créditos na TV Tambaú o bicho pega. Já perdemos o número de vezes que postamos atentados à nossa Língua Pátria no vídeo da afiliada do SBT. Já foi hospital sem o “s”, nome de banda faltando letra, abreviatura com símbolos inexistentes, mas o que cisma em não sair do ar é a abreviatura de “hora” com um danado de um “s” que simplesmente não existe. A abreviatura oficial da Língua Portuguesa nos mostra que horas quando reduzida deve-se escrever apenas o “h” mesmo que esteja no plural: 1h, 2h, 3h, 200h. Assim como a medida metro que tem sua forma reduzida na abreviatura apenas para “m”. Exemplo: 1m, 2m, 3m, 5.000m e seus derivados como: 1km, 2km, 3km, 120km e em letras minúsculas. O nosso leitor deve estar se perguntando e “estreia”? Pela nova regra não possui mais acento. Ele pode ser escrito até o ano que vem, mas já era bom retirar de agora pra ir acostumando. Algumas emissoras já adotaram a nova escrita. Até Amazan tá com uma carinha triste. Atenção pessoal da Tambaú quando resolverem fazer aquela velha penitência abençoada com o Santo Protetor da Gramática, São Francelino, além da equipe de jornalismo reúna também a equipe responsável pelos créditos da casa. Essa penitência só faz bem à saúde dos profissionais e também à saúde de nós telespectadores. Estamos de olho e rezando pela intercessão de São Francelino nas dependências do canal 5. Caso esses erros não sejam resolvidos rapidamente receamos que somente um exorcismo de uns dois meses seguidos de intensa dedicação à nossa Gramática possa dar resultado. Com aquele som de igreja AMÉÉÉÉÉÉÉÉÉMMMMMMMMM.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

DIÁLOGOS NO REINO DA EXPANSÃO

Assim como na Paraíbaba, muitas conversas podem ser gravadas por aí.  E nós do BF tivemos acesso a uma conversa ocorrida entre políticos no reino dos Campos verdes de tanta cana-de-açúcar. A disputa pelos investimentos foi acirrada e no Reino da Expansão quem quiser algum agrado tem que levar o título eleitoral junto. Vamos à transcrição da “agradável” conversa.

Políticos de Goiana
- Ei Dudu que negócio é esse de ajudar ao estado vizinho?
- Você quer os votos daqui ou de lá?
- As fábricas agregadas da Fiat vão pra onde mesmo?

Politicos de Condado (vizinha de Goiana)
- E os votim daqui hein?
- A gente quer a fábrica de parafuso com a gente.

Políticos de Paulista (logo depois de Goiana)
- Dudu você já viu quantos votos a gente arranjou pro senhor?
- Que história é essa que tão dizendo lá na Paraíbaba que o senhor vai mandar fábrica de arruela pra lá?
- Quem vai dar as arruelas pra Fiat é a gente.

Políticos de Igarassu (bem pertinho de Goiana)
- Ei Dudu e a gente vai só dançá frevo e tomar na rima é?
-Desse jeito num dá não. A gente também qué segurá a fábrica de porca pros parafuso de Condado

Políticos de Itambé (tem pista de Goiana pra lá)
- E aí Dudu? Manda aquela fábrica de tapete pra carro, de São Paulo, se instalar em Itambé.
- O prefeito já disse que arranja o terreno e dá 15 anos livres de impostos por lá.

Um silêncio se estabelece quando o rapaz do cafezinho pergunta:
- Essa festa todinha é pra depois de 2014, é?
- E o pessoal da Paraibaba?

Dudu responde
- Deixa a cozinha pra eles.

Todo esse diálogo é uma ficção. Qualquer semelhança com nomes, fatos, personagens é mera coincidência.

PÉROLAS DA SEMANA

Pedimos desculpas pela ausência, sexta passada, do nosso quadro “Pérolas da Semana”. Foi um consenso em nossa equipe o respeito pela data em comemoração à Nossa Senhora das Neves. Então juntamos algumas escorregadas da semana passada com algumas desta. Vamos a elas.

Banana de forno ao forno - Marília Gimenez Lima
Estavam ligando o gerador (e desde quando a Arapuan tem gerador?) - Jota Papaidocéu Jr
Pra mim encerrar com ele – Emerson Hajadente Machado
Pode botá eu pra fora – Emerson Hajadente Machado
Está sendo corrigidos esses erros – Padre Sembatina Albeni
Isso nos deixa feliz – Samuka Humildade Duarte
Apesar de algumas pessoas querer – Samuka Humildade Duarte
Tô com a vista meia ruim – Fabiano Faltando Gomes
Resistre que está faltando água – Fabiano Faltando Gomes
Com o tráfeco de drogas – Fabiano Táfantandodenovo Gomes

Conclamamos a todos os nossos seguidores que abracem a campanha pela criação do MPLP – Ministério Público da Língua Portuguesa pra ver se eles conseguem fiscalizar os atentados que alguns colegas de profissão cometem contra a nossa Língua Pátria. Estamos de olho!

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

PELA PARAÍBA

Afinal de contas a quem interessa uma fábrica de carros em Pernambuco? A Pernambuco e ponto final. O que nos incomoda é ver e ouvir jornalistas e radialistas no nosso estado congratulando uma conquista de lá como se fosse uma conquista pro lado de cá, como se estivessem olhando uma festa por cima do muro do vizinho sem ter recebido convite só sentindo o cheiro das guloseimas, apenas por cima do muro. Entre tantas manifestações, para nós esquisitas, pudemos acompanhar alguns momentos, ontem, dos programas Correio Debate e Polêmica PB. Coincidentemente os assuntos eram os mesmos no momento da nossa audição. Nilvan Ferreira, na Paraíba FM, expunha uma postura de quem não vê tanto motivo pra comemoração. Do outro lado na 98 FM, Welington Farias e Heron Cid se debatiam com opiniões conflitantes. Enquanto Welington Farias estranhava tanta comemoração com uma fábrica lá em Pernambuco, o seu colega de estúdio se posicionava como quem queria comemorar a festa do vizinho. Welington, em defesa da Paraíba, dizia que não tínhamos o que comemorar e Heron de forma escorregadia tentava, tentava e tentava arranjar palavras que justificassem essa euforia induzida por alguns meios de comunicação aqui na Paraíba. Pura falsa expectativa. O fato é que a fábrica da Fiat beneficiará, em muito, o estado no qual será instalada e principalmente os municípios no entorno de Goiana. Outra coisa. Fala-se do lado de cá com uma felicidade como se a inauguração fosse pra já, mas a previsão é 2014 coincidentemente o ano eleitoral para governadores, deputados e senadores. A Paraíba vai tirar dividendos com tudo isso? Algum vai, mas nada parecido com os “fogos” que estão soltando por aqui. Em defesa da nossa Paraíba e para que deixemos de ser “quintal” de Pernambuco, que nossa imprensa assuma a verdade: a comemoração é pernambucana e não paraibana. O governador Eduardo Campos está fazendo o dever de casa e a casa dele é lá e não cá. Seremos mesmo é ‘turismo’ para os executivos da Fiat. Paraíba pela Paraíba já.

REGULAGEM TARDIA, MAS BEM-VINDA

Ainda bem que está pra chegar. Chegar alguma vigilância em cima de certos programas policiais e consequentemente de posturas de alguns pseudojornalistas e pseudoradialistas. O sensacionalismo praticado por algumas tvs paraibanas é de causar espanto ao telespectador que apenas deseja se informar. O desespero de alguns apresentadores em fazer ações mirabolantes, em dizer palavrões e coisas do tipo revela o nível de jornalismo praticado em nosso estado. Que o MP possa além de regular também fiscalizar essas ações “criminosas” da comunicação nas quais ética e moral passam ao longe, nas quais o respeito aos menos favorecidos praticamente não existe nas falas e nas cobranças de radialistas que se posicionam como "paladinos da lei e da ordem" contanto que essa lei e essa ordem não os atinjam nem atinjam seus amigos e, ou pessoas da classes mais abastadas. Se alguém acha que é censura pois que ache. Há muito que a comunicação brasileira precisa de alguma norma que possa ao menos diminuir os excessos. Atenção Samuka, Fabiano, Anacleto, Emerson e agregados não é apenas o BF que está de olho. O Ministério Público e a Anatel estão também. Pena que não dá pra regular as falsas verdades e as meias mentiras tão largamente praticadas no nosso pobre jornalismo paraibano.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

QUE JULGUE O NOSSO LEITOR

Conforme nossa capturas, acima, dá para o leitor deste blog fazer um parâmetro de como a nossa sofrida imprensa encara certas situações com o poder público. Uma manchete dá o fato como demissão do superintendente da Emlur por possíveis erros administrativos. Já outras manchetes relatam o caso do afastamento como sendo uma ascensão funcional. E outras ainda como um fato de que a saída do superintendente é para assumir um cargo de maior importância ou ainda deixando a entender que o partido do governador irmão do superintendente da Emlur tem força suficiente para emplacar o irmão no segundo escalão da presidência da República como se, subliminarmente, quisessem instigar uma querela de superioridade do atual governador em cima do ex-governador que ainda não foi encaixado no Governo Federal ou ainda uma querela com a família Vital. Que julgue o nosso leitor quem tenta florear a notícia ou quem está mais pra politica e jornalisticamente correto, se é que tem algum. Estamos de olho!!!

JN - O QUE ESTÁ ACONTECENDO?

Quem assistiu ao Jornal Nacional de segunda e terça pode ver a correção de três erros/falhas e os respectivos pedidos de desculpas. Sábado passado esqueceram de veicular a fala de um advogado de defesa de uma mulher acusada de colocar veneno na merenda de uma escola no sul. Na segunda fizeram a referência ao político Roberto Freire como sendo do PPS de Pernambuco e na realidade ele é do PPS de São Paulo. Nesta terça pediram desculpas novamente e com a devida correção da veiculação do nome de uma mulher como se ele tivesse sendo investigada pela Polícia Federal; fato noticiado em um dos plantões da tarde. Portanto foram três retratações de informações incompletas, troca de um estado e o pior de todos, o envolvimento de uma cidadã em investigação policial que na realidade tem seu nome limpo. O que está acontecendo com a Rede Globo? Certamente após o JN de segunda e de ontem, reuniões foram exaustivamente conduzidas para sanar possíveis falhas futuras já que esse tipo de procedimento são casos raros na trajetória da Venus platinada. Sugestão deste humilde blog: tragam um cara chamado José Bonifácio, o Boni, de volta pra enquadrar todo mundo nos eixos de um padrão criado por ele e sua equipe que até hoje é conhecido como Padrão Global. Esse padrão dá as diretrizes do encaminhamento correto de como se fazer televisão. Engraçado que essas falhas acontecem concomitantemente com a divulgação dos Princípios Editoriais das Organizações Globo. Alguém por lá deve estar perdendo alguns cabelos para evitar possíveis pedidos de desculpas futuros. Pelo menos por lá pedem desculpas após um erro. Por aqui, muitas vezes, se comete um erro propositadamente para pedir desculpas no outro dia tentando-se mostrar um semblante de inocência. Estamos de olho!

ESCORREGÃO OU ENTUSIASMO JORNALÍSTICO?

É claro que mesmo até o jornalista tem sua preferência política, religiosa, futebolística e tudo mais. O detalhe é que o jornalista não deve e não pode se mostrar com suas preferências em seus textos, suas falas, suas posturas. Apesar de a imparcialidade ser uma utopia, quando levamos ao extremo do seu significado, o candidato a jornalista tem que procurar com todos os esforços possíveis manter a linha da decência, do não envolvimento, da procura pelas versões de um fato com todos os lados possíveis. Hoje já não se admite apenas dois lados, mas vários lados. Então nos referindo à captura que fizemos no portal Paraíba.com, segunda passada, descobrimos que um colega promoveu o vereador Bira a deputado sem nem mesmo o referido parlamentar ter disputado o pleito eleitoral para a Assembleia Legislativa. Escorregão ou torcida? Nós do BF concluímos que o companheiro de redação seja mesmo um fã de carteirinha de Bira e que talvez já esteja projetando as eleições de 2014 com uma provável vitória do nosso leitor assíduo vereador Bira. E claro que não vamos julgar ninguém. Tem gente fazendo bem pior em nossas tvs, nossas rádios e em sites. No Paraíba.com o erro já foi corrigido, mas o BF chegou antes. Estamos de olho!

terça-feira, 9 de agosto de 2011

O QUE VI DA VIDA. EXEMPLO DESPERDIÇADO

Domingo o programa Fantástico da Rede Globo lançou o quadro “O que vi da vida”. Uma boa ideia por sinal. Mas o que nos causou indignação, como telespectadores, foi a presença do cantor Zeca Pagodinho logo no primeiro programa. “O que vi da vida” poderia muito bem ser utilizado como um meio de divulgação de bons exemplos para servir de incentivo e de melhoria da autoestima da nossa população, mas não. O que Zeca viu da vida e mostrou foi sua dependência alcoólica, uma vida de sambista malandro, uma fala arrastada e detalhes de sua vida que, em praticamente, nada trouxe de benefício a quem assistiu. Quantos milhares de exemplos poderiam estar relacionando suas experiências com o propósito de servir de bons modelos a serem seguidos? Ficamos indignados com a falsa impressão de que uma pessoa bem sucedida monetariamente possa servir de bom exemplo de vida. Estamos de olho!

INVASÃO DA CONCORRÊNCIA

Coincidência só acontece para quem está pronto para a ação e para quem tem um pouco de sorte também. Ontem essas duas perspectivas estiveram juntas numa só tacada. É que um integrante da equipe do BF pode ver dois colegas de outras emissoras passando pelos corredores da TV Tambaú. Um ex-funcionário e a editora do Cidade em Ação. Os dois? O sr. Bob Wagner e sua esposa Débora Freire um pertencente aos quadros da TV Caisinal UFPB, a segunda dos quadros da TV Arapuan. Teria sido apenas uma visita de cortesia? Ou algo mais vem pela frente. Com a debandada de funcionários do sistema Gregoriano a pleno vapor, qualquer surpresa pode nem ser surpresa. E por falar em debandada quem se debandou da Arapuan, no último sábado, foi a apresentadora Carla Arantes que, segundo a rádio peão, pediu demissão por total falta de entusiasmo para com a empresa. Estamos de olho em quem se foi e em quem ainda pode ir!


*** Após esta postagem descobrimos que a sra. Carla Arantes retornou aos quadros da Arapuan. Mas o pedido de demissão realmente foi efetivado. Teria sido um blefe? Vai saber. Continuamos de olho! 10/08/2011

FICANDO SEM GRAÇA

Todos os dias acordamos cedo para fazer uma varredura nos programas de tv da nossa capital e não deixamos de assistir ao quadro Muído do Dia com o jornalista Welington Farias. No começo consideramos que seria uma boa jogada do nosso colega Fabiano Acessaobuchotododia Gomes em dar espaço para os comentários picantes de Welington, mas o que viemos notando nos últimos dias é que estão perdendo a graça as tesouradas do experiente jornalista. O fato é que muitos se pautam apenas pela política pobre, que é largamente praticada em nosso estado, e sem ter pra onde correr ficam sem graça e sem atrativo. É assim que analisamos o quadro Muído com nosso colega “Fodinha”. Já deu o que tinha pra dar. Ou se faz uma reforma urgente, talvez com menos aparições, ou vai cair na mesmice como já vem acontecendo. Tem dia que ninguém na produção do Correio Manhã consegue arranjar um coitado pra receber o troféu cara de pau com a oferta do óleo de Peroba. Atenção Fabiano, diretor de tudo na Correio, aceite mais uma dica nossa e mexa logo enquanto é tempo. Estamos de olho!!!

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

PRINCÍPIOS EDITORIAIS

Será que algum meio de comunicação da nossa sofrida Paraíba já parou, em suas incansáveis reuniões, pra pensar a respeito dessas duas palavrinhas: Princípios Editoriais? Como temos conhecimento da maioria das empresas, principalmente em nossa capital, sabemos que esses princípios são desprezados como se jornalismo fosse apenas o registro de qualquer acontecimento cotidiano e nada mais. Algum colega nosso de redação, da imprensa em geral, já se deparou, no momento da contratação, com algum manual de princípios editoriais mostrado pela empresa contratante? Resposta em praticamente 100% dos casos: não. Deixaremos um frágil percentual para que alguém não nos classifique de fatalistas ou absolutistas. Mas a verdade, em nossa capital é bem fatalista mesmo. Mesmo que algum dia um profissional tenha recebido algum texto com os princípios que regem a empresa em que trabalha, com o passar do tempo essas regras foram caindo no esquecimento. Culpa do profissional? Não. Culpa da empresa que não cuidou de reativar nas mentes dos seus colaboradores as normas implementadas por ela mesma. E assim vão se formando novos profissionais que chegam ao mercado de trabalho e não conseguem complementar o aprendizado, algumas vezes capengas, que receberam nas carteiras das Universidades e das Faculdades. Como passamos por essas carteiras, sabemos da fragilidade do ensino, pelo menos em alguns determinados aspectos da comunicação. Diante disso podemos definir dois pontos problemáticos:


1. A entidade superior de ensino se conserva ainda afastada do mercado de trabalho
2. Esse mercado sobrevive, em boa parte, prostituído por uma invasão de pessoas sem um preparo mínimo e que, portanto, não possuem discernimento para saber o que é um Princípio Editorial em Jornalismo


O que nos trouxe a esta postagem foi a divulgação, no Fantástico deste domingo, dos Princípios Editoriais das Organizações Globo. Claro que alguns vão logo procurar difamar o grupo platinado de isso, de aquilo, mas não se pode negar que lá existe uma regra definida para ser seguida. Se escorregam de alguma forma, esse escorregão é calculado e não é aleatório como vemos muitas vezes por aqui. Que os formados, os despreparados, os que se acham jornalistas, de alguma forma, façam uma visita ao G1 e leiam os princípios de lá pra tentar incorporar algo que possa direcionar o pobre jornalismo praticado cá. Estamos de olho!