domingo, 14 de outubro de 2012

CONCURSO DA UFPB. LONGE DA VIDA REAL

Quem se propôs a disputar a vaga de Redator de TV no concurso da UFPB, neste domingo, pode sentir o quão distante está a teoria solicitada nas questões, da realidade das redações. Questões que nunca serão colocadas em prática e até questões que nem mesmo alguns mestres e, ou doutores do Curso de Jornalismo conseguiriam responder. Salvo algumas questões necessárias e relacionadas à função de redator de TV, muitas perguntas e suas devidas respostas nunca farão parte do cotidiano jornalístico. Demonstração explícita de que quem redigiu a prova está bem longe de uma redação da vida real ou mesmo nunca tenha passado pelo estresse, pelo corre-corre de uma emissora de tv já que a esse meio é que se destina o concurso de redator. Mais uma demonstração de que o curso de Jornalismo da UFPB se mantém distante da prática jornalística. Não estamos, aqui, nos posicionando contra o Curso, mas levantando questionamentos que se fazem presentes entre nossos colegas de profissão e até mesmo nas salas de aula. Há professores que nunca conviveram com uma redação de tv e é bem provável que alguns destes tenham participado da confecção da prova do concurso. Pena que os autores, da prova, não consigam ver e sentir qual a medida da distância entre as teorias que praticam e a vida real da profissão. Amanhã traremos questões da prova confeccionada pela “alma teórica” que paira pelas bandas do Jornalismo da UFPB. Estamos de olho!!!

4 comentários:

Anônimo disse...

0s espertos "doutores" da academia -para disfarçar a incompetência prática-colocam "questões de gaveta" nas provas para demonstrar erudição(coitados!).
Enquanto isso, se voce ligar um televisor na frente deles, não sabem dizer qual a diferença entre "horizontal" e "vertical".
E a prova taí, vai fazer 20 anos que tentam colocar a TV UFPB no ar, e até agora nada!
Eles pensam que as emissoras do mercado estão preocupadas com a "semiótica da tv".Qua,qua,qua!
É por isso que os coitados dos alunos quando chegam no mercado, só pagam mico e são incapazes de redigir-com qualidade-uma simples "nota pelada".
Prá que serve um diploma dêsses?

Anônimo disse...

Quero parabenizar a TV Arapuan pelo show que deram no debate de ontem.

Chupa essa Cabo branco.

nameless disse...

Infelizmente o BF não comenta cases de sucesso, com a devida exceção da correio,não sei o porquê?

Anônimo disse...

ola, pessoal também quero externar a minha decepção com a banca da que elaborou a prova para o cargo de assistente de tecnologia da informação, chega ser uma piada perguntas que não tem nada haver a exemplo de: Qual o menor componente de uma placa mãe?
Quantas camadas tem uma placa mãe?
Afirmaram que impressora e um dispositivo de entrada. E MUITAS OUTRAS COISAS SEM PÉ NEM CABEÇA.

BOA SORTE PARA ESSAS PESSOAS QUE ACHAM QUE ESTÃO FAZENDO UM FAVOR PARA SOCIEDADE, TENHO CERTEZA QUE MUITOS PROFISSIONAIS DE AUTO NÍVEL VÃO FICAR DE FORA DOS QUADROS DO SERVIÇO PÚBLICO POR CONTA DE PESSOAS QUE COMO ESSAS FAZEM O SIMPLES FICAR DIFÍCIL. QUANDO O SERVIÇO PÚBLICO NÃO PRESTA JÁ SABEMOS O MOTIVO.